Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CaixaBI sobe avaliação da EDP que continua com dividendo atractivo

Os analistas da casa de investimento da CGD reviram em alta de 12,5% o preço-alvo da empresa liderada por António Mexia. A recomendação foi cortada de ‘acumular’ para ‘manter’.

O Haitong avalia as acções da EDP em 3,35 euros, o que implica um potencial de valorização 19%. A recomendação é de comprar.

O banco de investimento assinala que a EDP está a negociar com “múltiplos muito atractivos”, apesar dos factores favoráveis que deverão impulsionar os resultados no segundo semestre, tais como as boas condições na geração de energia e a valorização do real. Se a avaliação da EDP tivesse em conta os preços-alvo da Haitong para a EDP Renováveis e EDP Brasil, e não as cotações actuais, a avaliação da EDP seria de 3,63 euros.

O Haitong destaca que a cotada liderada por António Mexia está exposta ao risco soberano de Portugal, pelo que um agravamento nos “spreads” da dívida portuguesa “terá um impacto negativo na acção”. Isto apesar de a EDP estar a reduzir o endividamento, o custo da dívida (30 pontos base entre 2016 e 2018) e ter as suas necessidades de financiamento cobertas até 2019.
Miguel Baltazar/Negócios
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 16 de Janeiro de 2015 às 19:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O CaixaBI subiu em 12,5% o "target" da EDP – Energias de Portugal, de 3,20 para 3,60 euros, o que lhe confere um potencial de valorização de 5,85% face ao preço a que fechou hoje (3,401 euros). O horizonte temporal da avaliação passou para o final de 2015-

 

A recomendação, em contrapartida, baixou de ‘acumular’ para ‘manter’.

 

"Sublinhamos que durante o ano de 2014 o preço das acções da EDP continuou a ter um desempenho acima da média do mercado, aumentando em 27,3% (o PSI-20 valorizou, no acumulado do ano, 26,8%)", refere o "research" a que o Negócios teve acesso.

 

E prossegue: "Na nossa opinião, a EDP apresenta um baixo risco de negócio e beneficia de uma política bastante clara relativa aos dividendos, que dão uma recompensadora rendibilidade de 5,5% aos actuais preços de mercado".

 

Para os analistas do CaixaBI, os principais riscos que se colocam são um desempenho negativo da unidade brasileira da EDP e a incerteza em torno de uma potencial deterioração das condições de mercado.

 

A nota de análise salienta que "o sector das ‘utilities’ continuou a enfrentar desafios devido ao impacto negativo de vários factores, nomeadamente as alterações a nível regulatório (destinadas a reduzir os custos do sistema), novos impostos, corte no retorno dos activos, capacidade excedentária e menor procura, que exerceram pressão sobre os lucros das empresas".

 

A EDP encerrou a sessão de hoje a ganhar 0,74% para 3,401 euros.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 

Ver comentários
Saber mais EDP dividendos
Outras Notícias