Bolsa Carlos Tavares gostava de sair da CMVM com uma solução para os lesados do BES

Carlos Tavares gostava de sair da CMVM com uma solução para os lesados do BES

O mandato terminou em Setembro, mas o líder da CMVM aguarda a nomeação do seu sucessor. Em entrevista ao Sol, assume que "a melhor prenda de despedida que eu poderia ter" era sair depois de resolvido o problema dos lesados do BES.
Carlos Tavares gostava de sair da CMVM com uma solução para os lesados do BES
Negócios 30 de outubro de 2015 às 10:10

Carlos Tavares, presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) cujo mandato terminou em meados de Setembro, gostaria de ver resolvido o problema relacionado com os lesados do papel comercial do BES antes de abandonar a liderança do regulador.

 

Em entrevista ao semanário Sol, Carlos Tavares diz que, enquanto aguarda pela escolha daquele que será o seu sucessor, "a melhor prenda de despedida que eu poderia ter" era que fosse encontrada uma solução para a questão dos lesados do BES.  

 

Ainda assim, garante que "a CMVM nunca deixou ou deixará de fazer o que estiver ao seu alcance" para resolver o referido assunto. Tavares reconhece que as muitas reclamações recebidas na CMVM, que garante fazer questão de ler "uma a uma", acabam por ser "um indicador poderoso dos pontos por onde devemos orientar a supervisão.

 

Contudo, o presidente cessante do regulador dos mercados revela que "temos conseguido ajudar a resolver muitos problemas dos investidores". Tavares lamenta, porém, que "é difícil dar resposta satisfatória" à "avalanche de reclamações", até porque "os meios de resolução não estão nas nossas mãos".

 

Carlos Tavares reconhece "alguma mágoa" pelo facto de a haver hoje menor confiança no mercado do que há 10 anos, quando assumiu a presidência da CMVM. Lamenta também que depois destes anos o mercado de capitais também seja "menor".

 

Mas o balanço destes dois mandatos é positivo. Hoje temos uma regulação e supervisão melhor, mais moderna", sustenta antes de garantir que a CMVM "fez o melhor que era possível fazer". Realça ainda "a independência com que esta instituição actuou", um "caso raro a nível europeu", garante.




Marketing Automation certified by E-GOI