Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Carlyle Capital cada vez mais perto do colapso

A Carlyle Capital, filial da firma de "private equity" Carlyle Group, falhou o acordo com os credores da companhia que exigem o pagamento de dívida no valor de 400 milhões de dólares, ficando assim cada vez mais perto do colapso. As acções descem mais de

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 13 de Março de 2008 às 11:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Carlyle Capital, filial da firma de "private equity" Carlyle Group, falhou o acordo com os credores da companhia que exigem o pagamento de dívida no valor de 400 milhões de dólares, ficando assim cada vez mais perto do colapso. As acções descem mais de 70%.

As preocupações com a falência da Carlyle Capital estão hoje a provocar perdas acentuadas na bolsa e um novo mínimo do dólar face ao euro e ao iene, com os investidores a temerem que este caso acentue a crise já grave no mercado de crédito.

A Carlyle Capital anunciou hoje que os credores do fundo, que é cotado em bolsa e investe em obrigações hipotecárias, vão ficar com os activos que restam da empresa e a divida remanescente deverá em breve entrar em "default". A dívida em incumprimento já é de 16,6 mil milhões de dólares.

Na bolsa de Amesterdão as acções da Carlyle Capital estão a afundar mais de 70%, prolongando a tendência de queda verificada na semana passada, quando foram conhecidos os problemas do fundo.

A actual crise no mercado de crédito explica o colapso do Carlyle Capital, uma vez que os bancos estão a exigir taxas mais elevadas para emprestar dinheiro e a exigir colaterais mais seguros. Só no último mês, de acordo com a Bloomberg, mais de um dúzia de fundos foram fechados, venderam activos ou necessitaram de injecções de capital.

A Carlyle Capital estava a negociar um refinanciamento com os actuais credores, mas o acordo não chegou a bom termo, devido à desvalorização dos activos do fundo.

A própria companhia admite que um programa de refinanciamento não será suficiente para resolver a situação. "As bases em que os credores estão disponíveis para providenciar financiamento, tendo em conta os activos da companhia disponíveis para colaterais, mudou de forma tão substancial, que um refinanciamento com sucesso não é possível", refere a companhia em comunicado.

A Carlyle Capital é uma participada do Carlyle Group, mas a capital de risco já anunciou que a única exposição que tem ao fundo em risco de colapso é de 150 milhões de dólares.

O mercado teme que mais casos idênticos aos do Carlyle Capital venham em breve a ser notícia, uma vez que fundos deste tipo investem em títulos ligados ao crédito à habitação, produtos financeiros que estão no epicentro da crise do "subprime". A Carlyle Capital pode ter assim uma curta vida, uma vez que foi para a bolsa quando rebentou a crise, no verão do ano passado.

Outras Notícias