Empresas CEO da construtora alemã Hochtief diz que OPA da ACS é hostil

CEO da construtora alemã Hochtief diz que OPA da ACS é hostil

Acções das duas empresas estão a subir e ACS já marcou máximo do início do ano.
Diogo Cavaleiro 17 de setembro de 2010 às 13:43
O CEO da companhia alemã alvo da OPA da construtora ACS afirmou que a operação é “hostil” e que não vê pontos positivos na mesma. Herbert Lütkestratkötter, da Hochtief, não vê “nenhuma vantagem nem para a empresa nem para os accionistas”.

Em entrevista à Reuteurs, o CEO salientou que sempre tinha pensado que a “ACS não queria aumentar a sua participação”, que se encontrava nos 30%. No entanto, foi ontem anunciada a intenção da espanhola de passar a deter toda a participação da Hochtief.

“Os agentes do mercado estão muito decepcionados com a OPA e compreendo a razão”, referiu Lütkestratkötter à falta de explicações detalhadas da compra. Essa razão está a levar ao estudo de uma nova estratégia por parte do executivo.

Ontem, a firma espanhola anunciou a OPA no valor de 2,7 mil milhões de euros sobre os 70% da Hochtief que lhe faltam para ter a totalidade do capital da mesma.

As acções da construtora de Espanha estão a subir 1,66% para os 36,42 euros, mas já atingiu no dia de hoje os 36,75 euros quando valorizou 2,58%. Este valor não era alcançado desde 15 de Janeiro deste ano.

Já a Hochtief está a apreciar 2,67% em bolsa para os 60,81 euros embora ontem tenha estado a cotar nos 62,22 euros.



Marketing Automation certified by E-GOI