Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Certificados captam 101 milhões em Junho

O investimento em dívida pública de retalho encolheu no final do semestre. Os portugueses aplicaram 101 milhões de euros em certificados, com os títulos do Tesouro a captarem praticamente todo o valor.

Bloomberg
Paulo Moutinho 21 de Julho de 2015 às 12:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

Os certificados voltaram a captar poupanças dos portugueses, mas menos do que nos meses anteriores. Em Junho, as famílias aplicaram um total de 101 milhões de euros nestes títulos de dívida pública, sendo que a maioria do montante teve como destino os Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM).

De acordo com o Boletim Estatístico do Banco de Portugal, o saldo entre novas subscrições e resgates de certificados de aforro foi positivo mas apenas em 11 milhões de euros, abaixo dos 19 milhões em Maio e 29 milhões em Abril. Este valor tem em conta a capitalização de juros. Se esse efeito, o saldo terá sido negativo.


Bem mais dinheiro que os certificados de aforro foi captado pelo CTPM, produto que apesar do corte na remuneração em Fevereiro ficou com uma taxa média mais elevada: 2,25% contra menos de 1% nos de aforro. O saldo no final de Junho foi positivo em 90 milhões de euros, também este um montante inferior aos 107 milhões registados em Maio.


Mais CTPM


O saldo dos CTPM em Junho, apesar de mais reduzido, veio contribuir para elevar ainda mais o montante total captado este ano pelo Estado através destes títulos de médio prazo. Com mais 90 milhões no último mês, o saldo em 2015 chega aos 1.875 milhões de euros, sendo que só em Janeiro, na corrida às taxas altas, entraram 1.472 milhões.


O saldo na primeira metade do ano supera largamente a meta do governo para o total do ano com CTPM, mas permite anular o desempenho menos positivo dos certificados de aforro, com os quais estava previsto no Orçamento do Estado captar 1.500 milhões de euros. Até ao final de Junho entraram apenas 553 milhões.

Ver comentários
Saber mais Tesouro Poupança Mais Boletim Estatístico do Banco de Portugal Orçamento do Estado economia negócios e finanças macroeconomia juros famílias poupanças taxas
Outras Notícias