Bolsa China e NAFTA abalam Wall Street

China e NAFTA abalam Wall Street

As principais bolsas norte-americanas encerraram em baixa, pressionadas pelos receios em torno de uma possível saída dos EUA do NAFTA e do abrandamento do ritmo de compras de Obrigações do Tesouro norte-americanas por parte da China.
China e NAFTA abalam Wall Street
Reuters
Carla Pedro 10 de janeiro de 2018 às 21:32

O Dow Jones encerrou a sessão desta terça-feira a recuar 0,07%, para se fixar nos 25.369,13 pontos, depois de ontem ter atingido um máximo histórico nos 25.439,78 pontos.

 

Já o Standard & Poor’s 500 cedeu 0,11% para 2.748,23 pontos e o tecnológico Nasdaq Composite desvalorizou 0,14% para 7.153,57 pontos.

 

Depois de sessões consecutivas em terreno de recordes, os principais índices do outro lado do Atlântico acabaram hoje por ceder aos receios relacionados com a China e com o Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA).

 

Os investidores mostraram-se cépticos perante a revelação de que a China está a pensar desacelerar as suas compras de dívida norte-americana.

 

Por outro lado, as bolsas em Wall Street ressentiram-se com uma notícia da Reuters – citando duas fontes governamentais canadianas que pediram o anonimato – de que o Canadá está cada vez mais convencido de que o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciará em breve que os EUA pretendem sair do NAFTA.