Bolsa CMVM mantém suspensa negociação das ações da Cofina e da Media Capital

CMVM mantém suspensa negociação das ações da Cofina e da Media Capital

As cotadas continuam sem negociar em bolsa após a suspensão determinada ontem pela CMVM. A Cofina já comunicou ao mercado que está em "negociações exclusivas" para comprar a Media Capital, que detém a TVI.
CMVM mantém suspensa negociação das ações da Cofina e da Media Capital
Bruno Colaço/Cofina
A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) mantém suspensa a negociação das ações da Cofina, empresa que detém o Jornal de Negócios, e da Media Capital na bolsa nacional na sessão desta quinta-feira, 15 de agosto.

A decisão foi tomada ontem após o Expresso ter noticiado que a Cofina está em "negociações exclusivas" para comprar a Media Capital, empresa que controla a TVI, informação entretanto confirmada pelo Negócios. As ações reagiram em alta com a Cofina a subir 6,71% para os 44,5 cêntimos. A Media Capital manteve-se sem negociar nos 1,89 euros.

As ações continuam suspensas na sessão de hoje, tal como se verifica pela informação do terminal da Bloomberg. Questionada pelo Negócios esta quinta-feira sobre se o período dessa suspensão era indeterminado, a CMVM respondeu que "nos termos da lei, a suspensão de negociação mantém-se pelo tempo estritamente necessário à regularização da situação que lhe deu origem". Habitualmente, as ações retomam a negociação depois de ser prestada informação oficial ao mercado.

Ontem, já após o fecho da sessão em Lisboa, a Cofina confirmou em comunicado enviado à CMVM que "estão a decorrer negociações com a Prisa, em regime de exclusividade, relativas à potencial aquisição da participação da Prisa na Grupo Media Capital". O comunicado da empresa liderada por Paulo Fernandes foi emitido em resposta a uma solicitação do regulador.

A Cofina é dona do Jornal de Negócios, Correio da Manhã, Record, CMTV, Sábado e outros meios. A Media Capital controla a TVI, a Plural e a Rádio Comercial, entre outras rádios.

Em 2017, a Altice apresentou uma proposta para comprar a Media Capital, mas o negócio não teve a "luz verde" da Autoridade da Concorrência portuguesa.

A Cofina obteve três milhões de euros de lucro no primeiro semestre deste ano, uma subida de 14,1% face a igual período de 2018. A Media Capital registou 5,9 milhões de euros de lucros no primeiro semestre, uma queda de 44% face aos 10,5 milhões registados um ano antes.

O jornal Expresso referiu na notícia de ontem que o memorando foi assinado pelo CEO da Cofina, Paulo Fernandes, há três semanas e que nesta altura as negociações estão a ser levadas a sério.

(Notícia atualizada às 14h10 com a resposta da CMVM)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI