Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Constâncio quer «maior cooperação internacional» para ajustamento do dólar ser gradual

Vítor Constâncio, Governador do Banco de Portugal, apelou hoje a uma «maior cooperação internacional» para que o ajustamento do valor do dólar seja efectuado de uma forma mais gradual.

Jorge Campos da Costa jccosta@mediafin.pt 15 de Janeiro de 2004 às 21:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Vítor Constâncio, Governador do Banco de Portugal, apelou hoje a uma «maior cooperação internacional» para que o ajustamento do valor do dólar seja efectuado de uma forma mais gradual.

«A depreciação do dólar não será suficiente para corrigir a situação de desequilíbrio externo dos Estados Unidos», disse Constâncio, após a conferência da Cosec.

«É absolutamente desejável que ela (desvalorização do dólar) seja gradual», pois «a volatilidade excessiva é perturbadora e seria desejável maior cooperação internacional para que se conseguisse que o ajustamento fosse gradual».

O Governador do Banco de Portugal apelou a uma maior cooperação internacional quando está para breve a próxima reunião do G7, onde a valorização de 20% do euro face ao dólar o ano passado deverá ser o tema principal de discussão.

Constâncio defendeu que «com isso (cooperação económica, pode-se) fazer desaparecer as nuvens que pairam sobre a sustentabilidade da retoma económica que se iniciou»

«Não sobre o curto prazo, porque a retoma está ai, mas sobre a sua sustentabilidade futura», da economia mundial.

Constâncio analisou ainda a situação económica portuguesa, repetindo que o esforço de consolidação orçamental nos próximos anos pesará negativamente sobre o crescimento económico português.

Ver comentários
Outras Notícias