Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Corte de empregos acima do esperado desanima bolsas dos EUA

Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos abriram em baixa, penalizados pelo anúncio de que as entidades patronais norte-americanas reduziram em Agosto mais postos de trabalho do que o previsto pelos economistas, o que intensifica os receios de que o aumento do desemprego afecte o consumo das famílias.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 02 de Setembro de 2009 às 14:37
  • Partilhar artigo
  • ...
Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos abriram em baixa, penalizados pelo anúncio de que as entidades patronais norte-americanas reduziram em Agosto mais postos de trabalho do que o previsto pelos economistas, o que intensifica os receios de que o aumento do desemprego afecte o consumo das famílias.

O Dow Jones abriu a perder 0,18%, fixando-se nos 9.478,98 pontos. O S&P 500 cedia 0,11%, para 1.019,52 pontos.

O Nasdaq marcava 2.001,24 pontos no arranque da sessão, com uma desvalorização de 0,39%.

A Home Depot, Starbucks e US Airways seguiam em queda, pressionados pelo dado relativo ao corte de 298.000 empregos por parte das entidades patronais do sector privado no mês passado nos EUA.

A Freeport-McMoRan Copper & Gold e a U.S. Steel Corp. também cediam terreno, penalizadas pela queda dos preços dos metais industriais.

A D.R. Horton, maior construtora de casas nos EUA por vendas, seguia igualmente no vermelho, depois de o UBS ter recomendado a venda das suas acções.

As bolsas estendem assim as perdas de ontem, depois de o “rally” de seis meses ter colocado a avaliação das empresas do S&P500 no nível mais alto desde 2004, o que fez com que muitos intervenientes do mercado começassem a achar que esta valorização poderá ser excessiva face às perspectivas para a retoma económica.

Veja também:

As cotações dos principais índices

A evolução das acções do Dow Jones e Nasdaq 100


Ver comentários
Outras Notícias