Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cotadas nacionais abrem em queda. Apenas Nos sobe após resultados

Todas as cotadas estão em queda no início da sessão, à exceção da Nos cujas ações sobem após a divulgação dos resultados.

A carregar o vídeo ...
Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 08 de Março de 2019 às 08:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 61
  • ...
A bolsa nacional arrancou a sessão com uma queda de 0,86% para os 5.194,66 pontos, desvalorizando pela segunda sessão consecutiva e acompanhando a tendência negativa das bolsas europeias. Todas as cotadas negoceiam em terreno negativo, com destaque para as quedas superiores a 1% do BCP e da EDP, mas há uma exceção: as ações da Nos sobem após ter revelado resultados acima do esperado e ter aumentado o dividendo.

As bolsas chinesas registaram a maior queda em quase cinco meses. Segundo a Bloomberg, esta é uma correção uma vez que a China destaca-se por ter registado grandes valorizações desde o início do ano, o que está a levantar preocupações de "sobreaquecimento" nas ações junto das autoridades chinesas. 

Na Europa, o efeito da "vitamina Draghi" continua a pesar nas decisões dos investidores. Ontem, o Banco Central Europeu cortou significativamente as previsões de crescimento da Zona Euro para 2019, assegurou que não vai subir os juros até ao final de 2019 e anunciou um novo programa de financiamento para a banca europeia com início em setembro.

Os novos estímulos não foram suficientes para compensar o sentimento negativo dos mercados que interpretaram estas decisões do conselho de governadores do BCE como uma mensagem de que a travagem económica é para ser levada a sério. "O agravamento da conjuntura macroeconómica deverá pesar sobre a abertura da bolsa nacional", antecipavam os analistas do BPI no diário de bolsa.

De facto, o PSI-20 abriu em queda depois de ontem já ter caído 1%. As bolsas europeias também negoceiam em baixa com o Stoxx 600 - o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias - desvaloriza 0,6% para os 371,65 pontos, acumulando três sessões de quedas.

Esta tendência negativa não é alheia à notícia da Bloomberg de que alguns membros do conselho de governadores do BCE consideram que as previsões para 2019 são otimistas, apesar do corte de ontem. Além disso, na Alemanha foi revelado que as encomendas à indústria decresceram 2.6% em janeiro face ao mês anterior, ao contrário do aumento esperado pelos economistas. 

Em Lisboa, as cotadas que mais pressionam a bolsa nacional são o BCP e a EDP que registam quedas superiores a 1%. As ações do banco desvalorizam 1,07% para os 23,06 cêntimos enquanto as da elétrica nacional tropeçam 1,33% para os 3,19 euros. Em queda está ainda a Sonae com uma desvalorização de 1,39% para os 95,6 cêntimos e as três cotadas do setor do papel: a Altri perde 2,3% para os 7,22 euros, a Navigator cede 1,42% para os 4,312 euros e a Semapa cai 1,46% para os 14,84 euros. 

A escapar às quedas está a Nos com uma valorização de 0,19% para os 5,315 euros. A cotada divulgou os resultados de 2018 antes do início da sessão: os lucros aumentaram 16% para os 141,4 milhões de euros no ano passado, acima do esperado, e o dividendo vai subir para os 35 cêntimos.

(Notícia atualizada às 8h24)
Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa praça nacional
Outras Notícias