Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crescimento dos lucros da Jerónimo Martins terá abrandado

O JPMorgan afirmou numa nota divulgada hoje que os resultados do primeiro trimestre deste ano da Jerónimo Martins deverão ser “um pouco desapontantes”. O banco de investimento aponta para uma diminuição das vendas de 9,2 para 6,2% em relação ao último tr

André Veríssimo averissimo@negocios.pt 28 de Abril de 2006 às 11:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O JPMorgan afirmou numa nota divulgada hoje que os resultados do primeiro trimestre deste ano da Jerónimo Martins deverão ser "um pouco desapontantes". O banco de investimento aponta para uma diminuição das vendas de 9,2 para 6,2% em relação ao último trimestre de 2005. A empresa apresenta as contas na próxima terça-feira, dia 3 de Maio.

Isolando o efeito cambial das operações na Polónia, as vendas deverão ter aumentado cerca de 4%, contra 6% no último trimestre de 2005. De acordo com a JPMorgan, os resultados serão penalizados por três razões.

A primeira diz respeito a um calendário desfavorável por a Páscoa já ter calhado no segundo trimestre. Em segundo lugar devido à diminuição do efeito cambial que contribuíra positivamente no ano passado. Em terceiro a erosão nas margens de rentabilidade do banco na área industrial e no grossista Recheio.

O crescimento das receitas do Pingo Doce, com base no mesmo número de lojas, deverá ter abrandado de 3,5% para 4,4%. No Feira Nova o aumento deverá cair de 2,5% para 0,3%. Na Polónia, a rede Biedronka deverá registar um crescimento entre 5% e 6%.

Ainda assim, a JPMorgan mantém a recomendação de "overweight" e um preço-alvo de 13,9 euros. As acções da Jerónimo Martins seguiam a perder 0.07% para os 14,49 euros.

Ver comentários
Outras Notícias