Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crise no crédito volta a ensombrar bolsas americanas

Os principais índices americanos encerraram hoje com perdas superiores a 1%, com novas notícias sobre a crise no mercado de crédito à habitação a levarem os investidores a fugirem das acções.

André Veríssimo averissimo@negocios.pt 15 de Agosto de 2007 às 21:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os principais índices americanos encerraram hoje com perdas superiores a 1%, com novas notícias sobre a crise no mercado de crédito à habitação a levarem os investidores a fugir das acções.

As acções americanas ainda ensaiaram uma recuperação, com ganhos em alguns momentos da sessão, com as empresas do sector financeiro a puxarem pelo mercado. Mas a possibilidade de falência da Countrywide, a maior empresa de concessão de empréstimos para habitação dos Estados Unidos, acabou por deprimir os mercados.

O índice S&P500 terminou a sessão com uma queda de 1,39%, anulando os ganhos obtidos em 2007. Também o indicador das maiores cotadas americanas, o Dow Jones, fechou em terreno negativo, cedendo 1,29%. O índice tecnológico Nasdaq foi o mais penalizado ao cair 1,61%. Os respectivos retornos este ano baixaram para 3,2% e 1,8%.

Hoje o banco de investimento Merrill Lynch divulgou uma nota de "reserch" onde recomenda "vender" as acções da Countrywide, afirmando que a empresa está em "insolvência efectiva", caso os credores reclamem as dívidas. As acções da Countrywide perderam 18% para 21,29 dólares, registando a queda mais acentuada desde o "crash" de Outubro de 2007.

A nota da Merril Lynch acabou por penalizar as empresas do sector financeiro, que recuaram 1%.

Entre as maiores perdas está também a Freeport-mcMoran, uma empresa mineira, com o receio de que o abrandamento da economia possa diminuir a procura por metais.

Ver comentários
Outras Notícias