Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crude cai mais de 4% em Nova Iorque com subida nos «stocks» das refinarias

O crude em Nova Iorque seguia a cair mais de 4%, depois dos «stocks» das refinarias dos Estados Unidos (EUA) terem subido 11% e as mesmas terem reduzido a produção devido ao abrandamento da procura nas últimas semanas.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 30 de Janeiro de 2002 às 17:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O crude em Nova Iorque seguia a cair mais de 4%, depois dos «stocks» das refinarias dos Estados Unidos (EUA) terem subido 11% e as mesmas terem reduzido a produção devido ao abrandamento da procura nas últimas semanas.

As reservas de petróleo nos «stocks» treparam esta semana para os 315 milhões de barris, mais 27 mil barris que o anteriormente registado, divulgou ontem em comunicado o Instituto Americano de Petróleo.

Com o aumento dos «stocks» as refinarias baixaram a produção para o nível mais baixo desde 2000, para enfrentar a redução da procura.

O «brent», ou petróleo do Mar do Norte em Londres [CO1], para entrega em Março cotava nos 18,59 dólares (21,49 euros), a cair 3,38%.

Em Nova Iorque, o barril de crude [CL1] para entrega em Março seguia a desvalorizar 4,14%, para os 18,80 dólares (21,73 euros).

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) não considera outro corte de produção em Março, aquando da próxima reunião sem «cooperação substancial» de outros produtores, referiu em comunicado o ministro do petróleo do Kuwait.

A OPEP que produz cerca de um terço do petróleo de todo o mundo reduziu as quotas de produção três vezes em 2001 e solicitou que países como a Rússia e a Noruega aderissem ao quarto corte, a entrar em vigor a 1 de Janeiro de 2002.

Ver comentários
Outras Notícias