Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crude sobe após Bin Laden apelar a ataques em campos no Golfo

O «brent» apreciava, a acumular ganhos semanais superiores a 12%, depois de ontem ter sido divulgada uma gravação onde Osama Bin Laden, líder da rede terrorista al-Qaida, apelava a ataques a instalações petrolíferas, nomeadamente no Iraque e no Golfo Pérs

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 17 de Dezembro de 2004 às 15:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O «brent» apreciava, a acumular ganhos semanais superiores a 12%, depois de ontem ter sido divulgada uma gravação onde Osama Bin Laden, líder da rede terrorista al-Qaida, apelava a ataques a instalações petrolíferas, nomeadamente no Iraque e no Golfo Pérsico.

O «brent» [co1], negociado em Londres, ganhava 1,57% para os 42,1 dólares (31,73 euros), a registar uma valorização semanal de 12,86%. O crude [cl1], transaccionado em Nova Iorque, somava 1,25% para os 44,7 dólares (33,69 euros), a acumular um ganho semanal de 10,17%. Esta é a valorização semanal mais elevada desde Março de 2003.

Ontem foi divulgada uma gravação de Bin Laden, num «site» islâmico, onde o líder apelava a ataques a instalações petrolíferas «em particular no Iraque e no Golfo Pérsico».

«Eles [os norte-americanos] apoderam-se do petróleo, cujos preços caíram várias vezes», segundo declarações de Bin Laden.

Os preços do petróleo vão descer cerca de 25% até Março, com o aumento dos inventários nos países industrializados, segundo um estudo da Merrill Lynch.

O crude, negociado em Nova Iorque, pode cair até os 33 dólares (24,92 euros) nos próximos 90 dias com os «stocks» a superarem a média dos últimos 10 anos pela primeira vez desde Agosto de 2002, segundo um relatório ontem publicado pela Merrill Lynch.

Outras Notícias