Mercados Dados fracos da China travam abertura de Wall Street

Dados fracos da China travam abertura de Wall Street

Os mercados norte-americanos abriram a sessão em território negativo, depois de os dados económicos vindos da China terem evidenciado um abrandamento na economia do país, agudizando os receios de uma possível recessão.
Dados fracos da China travam abertura de Wall Street
Reuters
Gonçalo Almeida 10 de setembro de 2019 às 14:39

O Dow Jones perde 0,11% para 26.809,39 pontos e o Standard & Poor’s 500 cai 0,33% para 2.968,81 pontos. O tecnológico Nasdaq Composite escorrega 0,49% para 8.048,09 pontos.

O índice de preços da produção da China caiu 0,8% em agosto, a maior queda dos últimos três anos, com as empresas a cortarem os preços para contornar a fraca procura precipitada pela guerra comercial agressiva com os EUA.

Os setores que normalmente negoceiam à boleia das relações comerciais entre as duas maiores economias do mundo são hoje os mais prejudicados. Exemplo disso é o setor das fabricantes de "chips", que obtém uma grande fatia do lucro dos negócios com a China. A Nvidia cai 0,29%.

A FAANG - que agrupa Facebook, Amazon, Apple, Netflix e Google – segue também em baixa, com a fabricante de iPhones a cair 0,41%, antes do evento de apresentação dos novos aparelhos. Caso a Apple divulgue mais informações quanto à sua plataforma de streaming Apple TV+, as ações da Netflix podem sentir algum impacto.

A atrair o foco dos investidores está também a próxima reunião da Reserva Federal dos EUA, marcada para a próxima semana, e também o encontro desta semana do Banco Central Europeu. É esperado que ambas as instituições libertem estímulos na economia com cortes nas taxas de juro.





pub

Marketing Automation certified by E-GOI