Bolsa Desaceleração do crescimento e subida de juros da Fed quebram Wall Street

Desaceleração do crescimento e subida de juros da Fed quebram Wall Street

Os mercados accionistas do outro lado do Atlântico encerraram em terreno negativo. A pressionar estiveram os receios em torno do crescimento mundial, à conta dos mais recentes dados económicos da China. Além disso, a Fed sinalizou que irá continuar a aumentar os juros, o que também ajuda a que os investidores fujam de activos mais arriscados. A General Electric, em "bear market", afundou mais de 5%.
Desaceleração do crescimento e subida de juros da Fed quebram Wall Street
Reuters
Carla Pedro 09 de novembro de 2018 às 21:02

O índice industrial Dow Jones fechou a perder 0,64% para 26.023,30 pontos e o Standard & Poor’s 500 cedeu 0,92% para 2.781,13 pontos.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite recuou 1,65% para 7.406,90 pontos.

 

Wall Street negociou assim em baixa, com os dados económicos vindos da China a trazerem novos receios de uma desaceleração do crescimento mundial.

 

Além disso, a Reserva Federal sinalizou que irá continuar a aumentar os juros, prosseguindo a normalização da política monetária. Estes sinais levam os investidores a afastar-se de activos mais arriscados.

 

A pressionar a negociação estiveram sobretudo as cotadas do sector tecnológico, como a Apple, Google e Microsoft.

 

Também os títulos ligados à energia penalizaram a sessão bolsista, num dia de nova queda dos preços do petróleo – com o crude de referência dos Estados Unidos, o West Texas Intermediate, em "bear market" desde quinta-feira. Além do mais, marcou a 10.º sessão consecutiva no vermelho, a mais longa série de descidas de sempre.

 

Já a General Electric foi um dos títulos com pior desempenho no sector industrial, a cair 5,51% para 8,58 dólares e já está também em "mercado urso". A GE foi pressionada por uma revisão em baixa do preço-alvo das suas acções, para 6 dólares, por parte do J.P. Morgan.