Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Deterioração económica provoca novas quedas nos mercados mundiais

Os mercados europeus estão hoje a perder mais de 1%, depois de ser conhecido que a economia alemã entrou em recessão técnica e da OCDE ter alertado que os países desenvolvidos vão registar uma recuperação económica "historicamente longa". Os futuros norte-americanos estão também em queda, após as bolsas terem encerrado ontem a perder mais de 5%.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 13 de Novembro de 2008 às 12:25
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
Os mercados europeus estão hoje a perder mais de 1%, depois de ser conhecido que a economia alemã entrou em recessão técnica e da OCDE ter alertado que os países desenvolvidos vão registar uma recuperação económica "historicamente longa". Os futuros norte-americanos estão também em queda, após as bolsas terem encerrado ontem a perder mais de 5%.

Os futuros norte-americanos estão em queda, após a Wal-Mart e a Intel terem reduzido as previsões de resultados. Nos mercados emergentes, a bolsa russa já perdeu mais de 17%, tendo estado suspensa durante meia hora, enquanto o mercado do Kuwait continua suspenso, após seis dias de quedas consecutivas.

Na Europa, os principais mercados estão a perder mais de 1%, no dia em que a Alemanha confirmou que entrou em recessão técnica (ou seja, dois trimestres consecutivos de contracção económica).

A contracção da economia alemã, no terceiro trimestre do ano, já era esperada mas foi superior ao esperado pelos economistas. A maior economia da Zona Euro entra assim na pior recessão, em pelo menos, 12 meses.

Entretanto, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) alertou que as economias desenvolvidas deverão começar a recuperar a partir de meados de 2009, mas o processo “será historicamente lento”.

Estas notícias levaram os mercados europeus para terreno negativo, pela segunda sessão consecutiva. O índice Stoxx 50 recua 1,91% com 34 dos 50 títulos em queda. As maiores quedas estão a ser protagonizadas pelo Royal Bank of Scotland, que recua mais de 8%, pelo Barclays e pela BP, ambas a perderem mais de 5%.

A maior queda ocorre em Londres, onde o FTSE perder mais de 2% e a bolsa nacional contraria o sentimento negativo e sobe 0,34%.

Ver comentários
Outras Notícias