Taxas de juro Dívida portuguesa é a "campeã" do mercado de obrigações em 2014

Dívida portuguesa é a "campeã" do mercado de obrigações em 2014

Os títulos de dívida soberana portugueses são os que apresentam a maior rendibilidade em 2014 entre os mercados desenvolvidos mundiais. A conclusão é da Bloomberg, que identificou os campeões do ano no mercado de obrigações.
A carregar o vídeo ...
Nuno Carregueiro 05 de dezembro de 2014 às 10:54

As obrigações portuguesas estão a gerar uma rendibilidade média superior a 20% este ano, tornando os títulos de dívida nacionais os "campeões" do mercado de obrigações soberanas de países desenvolvidos em 2014.

 

Os dados da agência Bloomberg dão conta que o índice que mede a rendibilidade de todos os títulos de dívida soberana portuguesa com maturidade acima de 1 ano apresenta uma rendibilidade acima de 21,7% desde o início do ano.

 

É o retorno actual mais elevado entre todos os mercados desenvolvidos de obrigações, de acordo com a Bloomberg. Nas duas posições seguintes surgem os títulos de dívida do Reino Unido e Estados Unidos, com rendibilidades médias desde o início do ano de 17,9% e 17,4%.

 

Uma análise da Bloomberg TV (ver vídeo) identifica a dívida britânica como a "campeã" dos últimos seis meses e coloca a dívida portuguesa no topo quando o período em análise é todo o ano de 2014.

 

O desempenho da dívida portuguesa em 2014 deve-se sobretudo à forte valorização das obrigações portuguesas no arranque do ano. Em Janeiro a "yield" das obrigações do Tesouro a 10 anos estava acima dos 5% e no final de Março já se situava abaixo dos 4%. Esta sexta-feira, a rendibilidade implícita destes títulos tocou em novos mínimos históricos abaixo de 2,8%.

 

Parte desde desempenho deve-se à política monetária seguida pelo Banco Central Europeu, que tem beneficiado sobretudo os títulos de dívida dos países periféricos do euro. Desde o início do ano a dívida espanhola com maturidade acima de um ano gerou um retorno de 15,2%, a grega de 14,2% e a italiana uma rendibilidade de 14,14%.     

 

Os índices apresentados pela agência Bloomberg com o desempenho da dívida soberana mundial agrupam os títulos com várias maturidades. Portugal surge à frente do ranking mundial quando são analisados os índices que agrupam todos os títulos de dívida com prazo acima de 1 ano.

 

Tendo em conta todos os índices de obrigações soberanas da Bloomberg, é a dívida dos Estados Unidos com maturidade acima de 10 anos que apresenta a rendibilidade mais elevada (retorno de 34,7%). As obrigações portuguesas com prazos entre 7 e 10 anos surgem em segundo lugar (retorno de 33,23%) e os títulos de dívida soberana espanhola com maturidades acima de 10 anos estão em terceiro (retorno de 31,21%). 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI