Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dow Jones reforça maior ciclo de ganhos em 30 anos

As bolsas norte-americanas inverteram para terreno positivo perto do final da sessão, com o Dow Jones a estabelecer um novo máximo de fecho.

Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 24 de Fevereiro de 2017 às 21:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

As praças do outro lado do Atlântico abriram em baixa, num ambiente de maior nervosismo por parte dos investidores, em vésperas de um importante discurso de Donald Trump no Congresso. E assim prosseguiram durante praticamente todo o dia.

 

No entanto, mesmo a minutos de fecharem, as bolsas dos EUA conseguiram inverter para o verde. Foi mesmo por uma "unha negra", referiu a Bloomberg.

 

O índice industrial Dow Jones marcou assim um novo máximo de fecho, ao somar 0,05% para 20.819,84 pontos, naquela que foi a sua 11ª sessão consecutiva em alta, 10 das quais a marcar máximos históricos (ontem estabeleceu o seu máximo de sempre nos 20.821,76 pontos).

 

Ao encerrar nestes patamares, o Dow reforçou também a sua mais longa série de fechos recorde desde 1987.

 

Por seu lado, o Standard & Poor’s 500 avançou 0,15%, para 2.367,34 pontos, depois de ontem ter alcançado um máximo de sempre nos 2.368,26 pontos.

 

Já o tecnológico Nasdaq Composite fechou a ganhar 0,17% para 5.845,30 pontos. O seu mais recente máximo histórico foi atingido na negociação intradiária de terça-feira, 21 de Fevereiro, nos 5.867,89 pontos.

 

Apesar desta subida no último minuto, as praças do outro lado do Atlântico demonstraram hoje o ambiente de cautela por parte dos investidores em vésperas de um importante discurso do presidente norte-americano, que na próxima semana vai discursar perante o Congresso.

 

Além disso, na próxima semana fará três semanas que Donald Trump prometeu um "plano fenomenal" para a reforma fiscal, pelo que os investidores estão a ficar impacientes, comentou à Bloomberg o principal analista de mercado da CMC Markets, Michael Hewson.

 

Assim, os investidores aguardam pormenores sobre cortes de impostos ou outras medidas económicas a serem anunciadas na próxima semana pelo novo residente da Casa Branca.

 

Ontem, o secretário norte-americano do Tesouro, Steven Mnuchin, veio dizer que quer ver aprovada, até Agosto próximo, uma reforma fiscal "muito significativa", reforçando assim a mensagem do presidente.

 

Quem está a ganhar terreno com este nervosismo nos mercados accionistas é o ouro, que está a ver fortalecido o seu estatuto de valor-refúgio.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Standard & Poor's 500 Nasdaq Composite Dow Jones bolsa EUA
Mais lidas
Outras Notícias