Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dow Jones supera os 10 mil pontos pela primeira vez em um ano

O Dow Jones superou hoje a barreira dos 10 mil pontos, algo que não acontecia desde 7 de Outubro de 2008. Os mercados norte-americanos fecharam a sessão a subir mais de 1%, no dia em que o JP Morgan anunciou que os lucros referentes ao terceiro trimestre septuplicaram face ao período homólogo.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 14 de Outubro de 2009 às 21:11
  • Partilhar artigo
  • 8
  • ...
O Dow Jones superou hoje a barreira dos 10 mil pontos, algo que não acontecia desde 7 de Outubro de 2008. Os mercados norte-americanos fecharam a sessão a subir mais de 1%, no dia em que o JP Morgan anunciou que os lucros referentes ao terceiro trimestre septuplicaram face ao período homólogo.

O Dow Jones fechou o dia a ganhar 1,47% para os 10.016,2 pontos. O Nasdaq ganhou 1,51% para os 2.172,23 pontos e o S&P 500 subiu 1,77% para os 1.092,17 pontos.

Os mercados beneficiaram dos lucros do JP Morgan e da revisão em alta de lucros da Intel. O resultado líquido do JP Morgan superou largamente o lucro registado no terceiro trimestre de 2008 e as previsões dos analistas.

O lucro do banco ascendeu a 3,6 mil milhões de dólares (2,43 mil milhões de euros), o que compara com os 527 milhões de dólares registados no trimestre homólogo.



Por acção, os lucros foram de 0,82 dólares, o que compara com os 0,09 dólares arrecadados em igual período do ano passado e com os 0,51 dólares previstos pelos analistas consultados pela Bloomberg.

Os títulos do banco encerraram a ganhar 3,29% para os 47,16 dólares. A subida do JP Morgan acabou por influenciar os restantes títulos do sector financeiro. As acções do Citigroup ganharam 3,11% para os 4,98 dólares e as do Goldman Sachs avançaram 3,12% para os 193,08 dólares.

A Intel reviu em alta as previsões de receitas do quarto trimestre para 10,5 mil milhões de dólares, superando as previsões dos analistas. A empresa acredita que a margem bruta pode atingir o nível mais elevado da última década. As acções da Intel reagiram em alta a estas previsões, tendo valorizado 1,66% para negociarem nos 20,83 dólares.

Ver comentários
Outras Notícias