Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dresdner diz pacote de dividendos apresentado pela Sonecom não é atractivo

Desblindar os estatutos na Assembleia Geral da Portugal Telecom, e deixar passar a oferta da Sonaecom a 10,50 euros, é, segundo o Dresdner Kleinwort, “a pior das hipóteses”, mesmo com o pacote de dividendos apresentado ontem pela Sonecom que o banco de in

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 28 de Fevereiro de 2007 às 11:24
  • Partilhar artigo
  • ...

Os accionistas da Portugal Telecom têm duas alternativas, aceitar a OPA a 10,50 euros ou rejeita-la e votar contra na AG, sendo que a pior opção passa por deixar passar a OPA e não a aceitar, segundo o Dresdner Kleinwort. O banco de investimento considera que a oferta de dividendos da Sonaecom "não é atractiva", comparando com a da PT.

A empresa de Paulo Azevedo apresentou ontem à noite um pacote de dividendo em "cash" avaliado em 5,7 mil milhões de euros, ou 5,1 euros por acção, de 2007 a 2010 aos accionistas da PT que queiram permanecer na empresa depois da OPA. O Dresdner Kleinwort considera que esta proposta não é "tão atractiva", comparando com a que foi apresentada pela PT administração da PT.

"A remuneração da PT até 2009 inclui apenas o ‘spin off’ da PT Multimédia, enquanto a Sonaecom poderá alienar também a brasileira Vivo", refere o Dresdner.

O Dresdner refere ainda que a proposta da Sonaecom não tem "nada de novo" e não acrescenta valor para os accionistas no longo prazo. Segundo o banco de investimento este plano de dividendos já era esperado, dado que a Sonaecom planeia vender a PT Multimédia e a Vivo, no caso da OPA ter sucesso.

"A empresa de Paulo Azevedo precisa de repagar a dívida e transferir liquidez da PT para o nível da Sonecom", refere o banco de investimento.

O Dresdner recomenda manter as acções da PT, com um preço-alvo de 10,50. A PT sobe 0,69% para 10,20 euros e a Sonaecom aprecia 6,81% para 6,43 euros.

Outras Notícias