Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia global precisa de redução concertada das taxas de juro

A Reserva Federal dos EUA, o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco de Inglaterra deveriam reduzir as respectivas taxas de juro. O UBS acredita que uma operações concertada evitaria um agravamento da crise financeira e seria benéfica para a economia mundial.

Paulo Moutinho 26 de Setembro de 2008 às 12:34
  • Partilhar artigo
  • 7
  • ...
A Reserva Federal dos EUA, o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco de Inglaterra deveriam reduzir as respectivas taxas de juro. O UBS acredita que uma operações concertada evitaria um agravamento da crise financeira e seria benéfica para a economia mundial.

O cenário de cortes de juros concertados “é muito robusto”, de acordo com o analista do UBS, George Magnus, em declarações à Bloomberg. “Não penso que a redução dos juros será o factor que irá levar as pessoas a voltar a procurar o crédito. Mas poderá criar um ambiente [económico] mais benigno”, salientou.

Os bancos centrais mundiais têm agido para combater a crise de liquidez nos mercados financeiros, efectuando injecções praticamente numa base diária para travar a escalada das taxas interbancárias.

“Chegou a altura dos bancos centrais oferecerem algo ligeiramente diferente das injecções de liquidez dado que o enfraquecimento da economia começa a ganhar dimensão”, refere o analista. Para Magnus, um corte nas taxas de referência evitaria um agravamento do abrandamento da economia global.

“A recessão nos EUA, Reino Unido, Japão e na Zona Euro será uma realidade, de qualquer das maneiras”. “Está apenas em questão se [a recessão] poderá ser moderada através da re-estabilização do sector financeiro”, acrescentou o especialista do UBS, à Bloomberg.

Ver comentários
Outras Notícias