Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Espírito Santo atribui potencial de 42% à Altri

Os analistas do Espírito Santo Equity Research subiram a sua avaliação da Altri, para incorporar os preços mais altos da pasta do papel e um relação cambial mais favorável no euro/dólar, que é parcialmente compensada pela subida do custo da dívida que resulta da subida do risco .

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 04 de Maio de 2010 às 10:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os analistas do Espírito Santo Equity Research (ESER) subiram a sua avaliação da Altri, para incorporar os preços mais altos da pasta do papel e um relação cambial mais favorável no euro/dólar, que é parcialmente compensada pela subida do custo da dívida que resulta da subida do risco .

A casa de investimento subiu o preço-alvo para 6,2 euros de 5,7 euros, com recomendação de “comprar” os títulos, que reflecte um potencial de subida de 42% face ao actual preço das acções da cotada de pasta do papel.

“Desde que retomámos a cobertura da Altri há dez semanas, como preferida do sector de pasta e papel, a empresas teve um desempenho 16% superior ao do PSI-20; no entanto com uma taxa de retorno do ‘free cashflow’ de cerca de 20% e com um potencial de subida de 35% (face ao preço de ontem), mantemos a Altri como uma das nossas preferidas”, diz o ESER na nota de investimento a que o Negócios teve acesso.

A casa de investimento acredita que a Altri vai continuar a beneficiar da tendência de subida do preço da pasta do papel, que se encontra 18% acima da estimativa dos seus analistas, a beneficiar da redução de 6% da capacidade de produção de pasta do papel, que resultou de um terramoto no Chile. “Nós estimamos que a tendência de subida deverá continuar durante alguns meses, enquanto parte da capacidade de produção chilena se encontra a ser reparada", diz a nota de "research".

“Adicionalmente”, a empresa liderada por Paulo Fernandes, CEO da Cofina que detém publicações como o Jornal de Negócios, está a beneficiar da tendência de enfraquecimento do euro face ao dólar, que “deverá persistir”. Dado que as vendas da Altri são denominadas em dólares e os custos em euros, “a empresa deve beneficiar significativamente da alteração na taxa de juro, aumentando a sua rentabilidade no futuro”.

Na sessão de hoje, as acções da Altri descem 4,88% para 4,366 euros.



Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias