Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Estimativa da EDP para compensações dos CAE em linha ou acima das previsões

O valor entre 2,6 e 3,2 mil milhões de euros, estimado pela EDP para as compensações pelo fim dos CAE saiu em linha ou acima das previsões dos analistas. Os cálculos do Millennium, tendo em conta um preço médio anual de mercado de 36 euros/MWh, sugere 3,3

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 12 de Novembro de 2004 às 12:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O valor entre 2,6 e 3,2 mil milhões de euros, estimado pela EDP para as compensações pelo fim dos CAE saiu em linha ou acima das previsões dos analistas. Os cálculos do Millennium, tendo em conta um preço médio anual de mercado de 36 euros/MWh, sugere 3,3 mil milhões, enquanto o BPI assumindo 40 euros/MWh, estimava 1,9 mil milhões.

Num comunicado enviado ontem à CMVM, e na sequência da aprovação pelo Conselho de Ministros, a EDP disse que, embora sujeita ao conhecimento do conteúdo integral do diploma após a sua entrada em vigor, a eléctrica estima, na presente data, que o montante global da eventual compensação que venha a ser atribuída ao Grupo EDP no caso de extinção de todos os respectivos CAE, se situe, em termos actualizados, entre os 2,6 e o 3,2 mil milhões de euros, sendo este valor recuperado, em termos económicos equivalentes, durante um período previsto de 23 anos.

Nas estimativas do Millennium bcp investimento, «actualizando os fluxos em mercado e em CAE a uma taxa de OTs + 0,25% a 0,45%, chegámos a um valor de compensação entre 2,7 mil milhões de euros (com o preço da «pool» a 40 euros) e 3,3 mil milhões de euros (com um preço da «pool» de 36 euros), pelo que este valor é muito próximo do nosso».

O diploma aprovado ontem diz que as medidas compensatórias aprovadas contemplam a atribuição de uma compensação inicial em relação a cada CAE, cujo valor bruto corresponde à diferença entre o valor desse CAE e as receitas expectáveis em regime de mercado (tendo por referência um preço médio anual de mercado de 36€/MWh, deduzidas dos correspondentes encargos variáveis de exploração).

O BPI considera que as estimativas avançadas pela eléctrica terão um impacto «neutral a positivo» sobre as acções, tendo em conta que o valor avançado pela EDP fica acima dos 1,9 mil milhões de euros previstos pelo banco de investimento.

O analista Enrique Manrique diz que o diferencial deve-se a uma visão «mais optimista» do preço da «pool». Enquanto o Governo está a assumir um preço de 36 euros por MWh, «nós estávamos a assumir um valor mais elevado, em média de 40 euros por MWh, o que resulta num valor para as compensações mais baixo».

Os CAE permitiam a venda antecipada de energia produzida pela Energias de Portugal (EDP), Turbogás e Tejo Energia à REN, à concessionária da Rede Nacional de Transporte de Energia Eléctrica.

Actualmente, existem 34 CAE que representam cerca de 83,4% da produção de electricidade portuguesa, dos quais 61,2% pertencem à EDP (através da CPPE), 12,5% à Turbogás e 9,7% à Tejo Energia.

As acções da EDP negociavam em queda de 1,28% para os 2,32 euros, no dia em que começou a negociação em bolsa dos direitos de subscrição do aumento de capital.

Outras Notícias