Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euribor 6 meses sobe pelo oitavo dia consecutivo

O agravar da crise no crédito continua a provocar subidas nas taxas de referência do crédito à habitação. A Euribor 6 meses subiu hoje pelo oitavo dia consecutivo, atingindo um novo máximo de meados de Janeiro.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 13 de Março de 2008 às 11:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O agravar da crise no crédito continua a provocar subidas nas taxas de referência do crédito à habitação. A Euribor 6 meses subiu hoje pelo oitavo dia consecutivo, atingindo um novo máximo de meados de Janeiro.

A Euribor a 6 meses fixou-se hoje nos 4,594%, acima dos 4,588% registados no dia de ontem, ainda assim uma subida mais modesta do que a verificada nos últimos dias. A Euribor 3 meses também subiu hoje para 4,606%.

Nos prazos mais longos assistiu-se a uma quebra. A Euribor 9 meses desceu para 4,586% e a 12 meses caiu para 4,583%.

A Euribor a 6 e 3 meses, as taxas mais utilizadas no crédito à habitação em Portugal, continuam a apresentar valores acima dos prazos mais longos e acima da taxa directora do Banco Central Europeu (BCE), que se encontra nos 4%.

Esta nova escalada das taxas Euribor reflecte o agravar da crise no mercado de crédito, com os bancos a exigirem taxas mais elevadas para emprestarem dinheiro. É que as taxas Euribor, além de serem indexantes nos empréstimos à habitação são também taxas interbancárias, ou seja, são os juros que os bancos cobram entre si para se financiarem.

A evolução das taxas mostra também que o novo plano dos bancos centrais, com a Reserva Federal a emprestar 200 mil milhões de dólares ao sistema financeiro, não está surtir o efeito desejado.

Outras Notícias