Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euribor a seis meses desliza e quebra fasquia dos 2%

Uma semana depois da Euribor a três meses, a taxa a seis meses seguiu o exemplo e quebrou a fasquia dos 2%, fixando-se assim abaixo da taxa directora do Banco Central Europeu (BCE), um sinal de que o mercado está já a descontar um novo corte nos juros em Março.

Paulo Moutinho 17 de Fevereiro de 2009 às 10:19
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
Uma semana depois da Euribor a três meses, a taxa a seis meses seguiu o exemplo e quebrou a fasquia dos 2%, fixando-se assim abaixo da taxa directora do Banco Central Europeu (BCE), um sinal de que o mercado está já a descontar um novo corte nos juros em Março.

A taxa a seis meses recuou 1,6 pontos base para 1,997%, um novo mínimo de 26 de Março de 2004. Depois de várias sessões no limiar dos 2%, esta Euribor, que é a mais utilizada como indexante nos contratos de crédito à habitação em Portugal, quebrou hoje este patamar.

A Euribor a seis meses seguiu a taxa a três meses, que no passado dia 10 de Fevereiro tinha caído abaixo dos 2%. Hoje, esta taxa atingiu o terceiro mínimo histórico consecutivo ao recuar 1,5 pontos base para 1,912%. A Euribor a 12 meses está nos 2,096%.

As quedas das Euribor verificam-se desde meados de Outubro, altura em que o BCE iniciou uma redução da taxa directora, que estava, à data, nos 4,25%. Actualmente, o preço do dinheiro situa-se nos 2% e deverá voltar a cair na reunião de Março.

Na última reunião, Jean-Claude Trichet, presidente do BCE, afirmou que “2% não é o nível mais baixo” a que os juros poderão ficar na Zona Euro, o que sugere que a autoridade poderá recorrer a um novo corte da taxa. É essa perspectiva que justifica o facto das Euribor a três e a seis meses estarem já abaixo dos 2%.


Veja também:

A evolução de todas as taxas Euribor

Ver comentários
Outras Notícias