Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euribor a três meses cai há 21 sessões

As taxas interbancárias continuam a ceder e a aproximar-se de 1%, a taxa de juro de referência da Zona Euro. A três meses, o indexante está a verificar o maior ciclo de deslizes desde Setembro de 2009.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 19 de Janeiro de 2012 às 10:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Há 21 sessões que a Euribor a três meses está a perder terreno. É o maior ciclo de quedas desde Setembro de 2009. O indexante a três meses é a imagem das restantes taxas interbancárias, que continuam a cair há mais de 20 sessões.

As taxas que os bancos praticam nas suas operações seguem em valores que não eram registados desde o primeiro trimestre de 2011.

De acordo com os dados fixados pela Federação Bancária Europeia, a Euribor a três meses caiu 0,9 pontos base e está nos 1,195%, valor que não registava desde Março. Por sua vez, a taxa a seis meses cedeu 0,6 pontos base para 1,480%.

O indexante a um mês recuou 1,2 pontos base para 0,788%, a taxa mais baixa desde 20 de Janeiro de 2011, ou seja, há praticamente um ano.

Nos prazos mais curtos, a Euribor a nove meses caiu 0,6 pontos base para 1,663%, enquanto que a taxa a doze meses, a cair há 22 sessões, está nos 1,812%, depois de ceder 0,6 pontos base.

Os indexantes mantêm a sua tendência de se aproximarem da taxa de juro de referência da Zona Euro, que o Banco Central Europeu (BCE) fixou no mínimo histórico de 1% na semana passada. Essa aproximação tinha vindo já a pressionar as taxas, visto que as Euribor tendem a acompanhar a evolução dos juros.

A maioria dos analistas prevêem a manutenção desta taxa, pelo menos, até Março, o que leva a que se mantenha essa aproximação das Euribor em torno de 1%.

Da mesma forma, as medidas não convencionais da autoridade monetária liderada por Mario Draghi (na foto) têm contribuído para a descida destas taxas, já que o BCE cedeu liquidez para o sistema bancário em empréstimos, aliviando ligeiramente as pressões no mercado interbancário.

Ver comentários
Saber mais Euribor BCE Mario Draghi taxas de juro crise da dívida
Outras Notícias