Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euribor caem pela 105ª sessão consecutiva

As taxas Euribor caíram hoje pela 105ª consecutiva, devido aos sinais cada vez mais fortes de agravar da recessão na Zona euro, que estão a pressionar o Banco Central Europeu a reduzir os juros na região.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 10 de Março de 2009 às 10:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As taxas Euribor caíram hoje pela 105ª consecutiva, devido aos sinais cada vez mais fortes de agravar da recessão na Zona euro, que estão a pressionar o Banco Central Europeu a reduzir os juros na região.

As taxas Euribor, os indexantes mais usados nos empréstimos à habitação em Portugal, voltaram assim a atingir mínimos históricos, completando já uma série de 105 sessões em queda.


A Euribor a seis meses recuou para os 1,817% e a taxa a três meses desceu para os 1,687%, ambas a negociarem nos valores mais baixos da história. A Euribor a 12 meses ainda não tocou num mínimo histórico, mas também recuou para os 1,939%.

As taxas Euribor continuam a reflectir as descidas de juro já realizadas pelo Banco Central Europeu (BCE) e a expectativa que a autoridade monetária vai continuar a cortar o preço do dinheiro.

Bini Smaghi, membro do Conselho de Governadores do Banco Central Europeu (BCE), admitiu, hoje, que a autoridade monetária da Zona Euro deverá continuar a reduzir a taxa de juro de referência, e não afasta mesmo a possibilidade do preço do dinheiro chegar a zero, se a situação económica se deteriorar ainda mais.


Na semana passada, a autoridade monetária para a Zona Euro desceu os juros em 50 pontos base para os 1,50%, o que representa o valor mais baixo de sempre.

Este corte pressionou a negociação das taxas Euribor que costumam acompanhar a evolução dos juros de referência para a região.

Neste momento, estas taxas estão assim a descontar o corte de 50 pontos efectuado na semana passada pelo BCE e deverão manter esta tendência de queda nos próximos tempos, já que se prevê que a autoridade monetária para a região volte a descer os juros com o intuito de estimular a economia.

Na semana passada, o presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, revelou que as novas projecções do banco central apontam para a possibilidade da Zona Euro contrair mais de 3% este ano.

Veja também:

A evolução de todas as taxas Euribor

Ver comentários
Outras Notícias