Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euribor e descidas são sinónimos há 26 sessões

As taxas interbancárias continuam a cair e estão em mínimos do primeiro trimestre de 2011. Contudo, deslizes de hoje já foram menos expressivos do que o das sessões anteriores.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 27 de Janeiro de 2012 às 11:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As quedas das taxas Euribor já somam, pelo menos, 26 sessões. Numa altura em que o BCE lança medidas de apoio ao sistema financeiro e em que os juros estão em mínimos históricos, as taxas interbancárias permanecem em queda. Ainda assim, a dimensão dos deslizes de hoje mostra algum abrandamento das descidas.

A taxa Euribor a um mês perdeu pela 27ª sessão consecutiva, descendo hoje 0,6 pontos base para 0,728%. É o único indexante que se encontra abaixo de 1%, o juro de referência para a Zona Euro.

A três meses, a Euribor recuou 0,4 pontos base para 1,138%, ao passo que a maturidade a seis meses desceu 0,6 pontos base e está nos 1,433%. As taxas estão em mínimos do primeiro trimestre de 2011, tendo hoje recuado menos pontos base do que ontem.

Nos prazos mais longos, as descidas foram igualmente mais reduzidas do que nas sessões anteriores. A taxa a nove meses perdeu 0,3 pontos base para 1,618%, ao passo que o indexante a doze meses recuou 0,5 pontos base e foi fixado em 1,768%.

Os deslizes menos expressivos de hoje mostram um alívio face a um ciclo prolongado de quedas desde que, em Dezembro de 2011, o Banco Central Europeu cortou a taxa de juro de referência para a Zona Euro para o mínimo histórico de 1%. As Euribor tendem a aproximar-se deste valor, já que os economistas esperam que a taxa se mantenha neste valor por mais meses, ou até mesmo que as taxas possam vir a ser ainda mais reduzidas.

Ao mesmo tempo, a autoridade monetária liderada por Mario Draghi lançou medidas não convencionais de apoio à banca europeia. Em Dezembro, o BCE cedeu empréstimos de 489 mil milhões de euros para ceder liquidez a um mercado interbancário paralisado. Em Fevereiro, haverá outra operação do género. Medidas que retiram pressão ao mercado.

Ao Negócios, a economista do BPI, Paula Gonçalves Carvalho, afirmou hoje que a tendência das Euribor deverá ser, provavelmente, para que continuem a descer. O crescimento económico reduzido que se prevê para a região também antecipa, diz a economista, que as Euribor continuem em baixa no médio prazo.

Ver comentários
Saber mais Euribor Mario Draghi taxa de juro de referência Banco Central Europeu BCE
Outras Notícias