Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euro abaixo dos 1,30 dólares com aceleração do emprego nos EUA

O euro deslizou para mínimos de seis semanas, negociando abaixo dos 1,30 dólares, depois de ter sido divulgado que o crescimento dos postos de trabalhos nos EUA acelerou inesperadamente no mês passado, em mais um sinal que poderá levar a Fed a não reduzir

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 05 de Janeiro de 2007 às 18:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O euro deslizou para mínimos de seis semanas, negociando abaixo dos 1,30 dólares, depois de ter sido divulgado que o crescimento dos postos de trabalhos nos EUA acelerou inesperadamente no mês passado, em mais um sinal que poderá levar a Fed a não reduzir a sua taxa de juro de referência.

Contra a moeda norte-americana, o euro [eur] deslizava 0,65% para os 1,2999 dólares, depois de ter afundado 0,78% para mínimos de seis semanas nos 1,2982 dólares.

As empresas norte-americanas empregaram 167 mil pessoas, um número superior às estimativas dos analistas e os salários aumentaram o máximo em oito meses. Estes dados sugerem que a economia norte-americana está a conseguir superar o abrandamento do mercado imobiliário.

Este dado vem juntar-se a outros que indiciam que a economia norte-americana está a fortalecer diminuindo a expectativa de uma eventual redução dos juros por parte da Reserva Federal (Fed).

O euro está assim em queda pela terceira sessão consecutiva depois de ter subido 10% no ano passado face ao dólar uma vez que a Fed terminou um ciclo de dois anos de subidas de juros ao mesmo tempo que o Banco Central Europeu (BCE) aumentou a sua taxa de juro de referência cinco vezes, o que juntamente com a subida de Dezembro de 2005, elevou o seu valor para os 3,5%.

A taxa de juro de referência nos EUA está nos 5,25%.

Ver comentários
Outras Notícias