Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euro atinge novo máximo de 4 anos após declarações de Bush sobre Iraque (act)

O euro atingiu um novo máximo de quatro anos nos 1,1028 dólares, após George W. Bush ter afirmado ontem que os Estados Unidos não necessitam de uma resolução da ONU para atacar o Iraque, aumentado as especulações que estará para breve o início da guerra.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 07 de Março de 2003 às 09:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

(actualiza com possibilidade de EUA apresentar um Orçamento Suplementar)

O euro atingiu hoje um novo máximo de quatro anos nos 1,1028 dólares, após George W. Bush ter afirmado ontem que os Estados Unidos não necessitam de uma resolução da ONU para atacar o Iraque, aumentado as especulações que estará para breve o início da guerra.

O euro subia 0,44% para os 1,1016 dólares, após ter tocado nos 1,1020 dólares, o que representa um novo máximo desde 18 de Março de 1999.

George Bush falou ontem sobre a situação no Iraque, afirmando que os Estados Unidos vão submeter hoje uma nova resolução no Conselho de Segurança das Nações Unidas, com vista a desarmar o Iraque, mas reiterou que não precisa desta autorização para iniciar um ataque ao país de Saddam Hussein.

Para o líder dos EUA esta é a «etapa final» da diplomacia no Iraque, aumentando as especulações que um conflito militar no Iraque deve ter início até ao final deste mês.

Bush considera que o Iraque está «sistematicamente e deliberadamente» a violar a resolução da ONU, a antecipar o novo relatório que o chefe dos inspectores no Iraque, Hans Blix, vai apresentar hoje na ONU.

França, Alemanha, Rússia e China, membros do Conselho de Segurança na ONU, já fizeram saber que não vão aprovar uma nova resolução que admita o uso da força para desarmar o Iraque, probabilidade que não afecta Bush, pois considera que os Estados Unidos não precisa da ajuda de ninguém para «defender a América».

Com a apresentação de nova resolução Bush quer que os países que são contra a guerra no Iraque assumam a sua posição, tomando uma decisão final, desvalorizando se a proposta será aprovada. O Japão, segundo a imprensa local, apoia os Estados Unidos na questão do Iraque.

Bush desvalorizou a destruição de mísseis por parte do Iraque, afirmando que tem informações que o Iraque continua a produzir mísseis.

Orçamento Suplementar para custear guerra

Quando questionado acerca do custo da provável guerra para os Estados Unidos, Bush disse que vai dar a conhecer ao Congresso, muito em breve, esse valor, e vai apresentar um Orçamento Suplementar para reflectir os custos da guerra.

Os Estados Unidos tem já mais de 200 mil militares estacionados nas fronteiras do Iraque, prontos para iniciar a guerra.

A apresentação de um Orçamento Suplementar vai desequilibrar ainda mais as já debilitadas contas públicas dos Estados Unidos, mais um factor que pressionar o dólar.

Os analistas defendem que uma guerra no Iraque deverá ter inicio até ao final deste mês, previsão que deverá continuar a pressionar a divisa americana. As estimativas apontam para que o euro possa cotar nos 1,12 dólares dentro das próximas semanas.

As declarações de Bush pressionaram também os mercados accionistas, que evoluíam com perdas esta manhã.

Ver comentários
Outras Notícias