Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euro cai com perspectiva de redução de juros pelo BCE

O euro caiu pela terceira sessão consecutiva contra o dólar, depois do presidente Wim Duisenberg ter sugerido que o BCE deverá cortar os juros na reunião de quinta-feira, baixando a rentabilidade dos depósitos efectuados na moeda europeia.

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 03 de Junho de 2003 às 18:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O euro caiu pela terceira sessão consecutiva contra o dólar, depois do presidente Wim Duisenberg ter sugerido que o Banco Central Europeu (BCE) deverá cortar os juros na reunião da próxima quinta-feira, baixando a rentabilidade dos depósitos efectuados na moeda europeia.

O euro [EUR] cedia 0,54% para os 1,1704 dólares.

O presidente do Banco Central Europeu (BCE) sugeriu hoje que aquela entidade deverá cortar a sua principal taxa de juro esta semana, à medida que a apreciação do euro contra o dólar elimina pressões inflacionistas e afecta as exportações da região.

«As pressões inflacionistas caíram significativamente nos últimos meses e esta aferição será reflectida nas nossas deliberações de política monetária», afirmou hoje Wim Duisenberg em Berlim.

A economia da Zona Euro estagnou no primeiro trimestre deste ano, levando responsáveis políticos como o presidente francês Jacques Chirac e o primeiro-ministro italiano Sílvio Berlusconi a exercer pressão sobre o BCE para reduzir o custo do dinheiro.

Os investidores apostam num corte de 25 pontos à principal taxa de refinanciamento, que se encontra actualmente nos 2,5%, de acordo com os contratos futuros de taxas de juro no mercado monetário. A Euribor a três meses com vencimento em Junho situava-se nos 2,15%. A taxa do contrato de Setembro encontra-se nos 2,01%.

O BCE reduziu os juros pela última vez em Março passado. Desde o início de 2001, o banco reviu em baixa os juros por seis vezes, metade das vezes registadas pela Reserva Federal.

A inflação da Zona Euro situou-se, pela primeira vez em 11 meses, abaixo do limite de 2% impostos pelo BCE, ao fixar-se nos 1,9%.

Outras Notícias