Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euro mantém-se acima dos 1,20 dólares apesar de subida dos juros nos EUA

O euro negociava pouco alterado mas mantinha-se acima dos 1,20 dólares apesar da Reserva Federal dos Estados Unidos ter decidido ontem aumentar os juros em 25 pontos base indiciando que o movimento de subida do custo do dinheiro vai continuar na maior eco

Maria João Soares mjsoares@negocios.pt 29 de Março de 2006 às 08:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O euro negociava pouco alterado mas mantinha-se acima dos 1,20 dólares apesar da Reserva Federal dos Estados Unidos ter decidido ontem aumentar os juros em 25 pontos base indiciando que o movimento de subida do custo do dinheiro vai continuar na maior economia do mundo.

O euro [eur] avançava 0,05% para os 1,2006 dólares.

A Fed decidiu aumentar os juros em 25 pontos base, na reunião de ontem, para os 4,75%. Este foi o décimo quinto aumento consecutivo da taxa directora no país. No primeiro discurso à frente da autoridade monetária, Ben Bernanke sinalizou que vai haver mais subidas ainda este ano.

Com os juros no nível mais elevado desde Abril de 2001, a Fed depara-se com um dilema: manter as subidas dos juros para combater as pressões inflacionistas, ou não ir longe demais para não penalizar o crescimento da economia.

A avaliar pelo comunicado emitido após o final da reunião, a Fed sugere mais subidas nos juros. «Mais apertos na política monetária poderão ser necessários, para manter balanceados os riscos de crescimento económico sustentado e estabilidade nos preços», refere a autoridade monetária.

O mercado está assim à espera que a Fed volte a subir os juros para 5% na próxima reunião de Julho. Actualmente os EUA já têm o nível de juros mais elevados entre as economias do G7, superando os 4,5% do Reino Unido.

´

Apesar das previsões de que os juros nos EUA ainda vão subir mais, o euro mantém-se firme contra o dólar uma vez que tudo indica que na Europa os juros também aumentem até ao final do ano. Várias casas de investimento estimam que a taxa de referência na Zona Euro chegue aos 3,25% ainda em 2006.

Outras Notícias