Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euro recupera depois de Trichet afastar descida de juros para 0%

O euro seguia a ganhar terreno face à moeda americana, em recuperação das quedas sofridas nas últimas sessões, depois de Jean-Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu (BCE) ter afastado a possibilidade de descida da taxa de juro da Zona Euro para níveis próximos dos 0%.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 16 de Janeiro de 2009 às 10:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O euro seguia a ganhar terreno face à moeda americana, em recuperação das quedas sofridas nas últimas sessões, depois de Jean-Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu (BCE) ter afastado a possibilidade de descida da taxa de juro da Zona Euro para níveis próximos dos 0%.

A divisa única da Zona Euro valorizava 1,03% para os 1,3250 dólares, acumulando uma descida superior a 5% desde o início do ano. Esta semana, o euro perde 1,82%, o que representa a terceira queda semanal consecutiva, a mais longa série de desvalorizações em cerca de dois meses.

Ontem, o BCE desceu o preço do dinheiro em 50 pontos base para os 2% e o presidente da autoridade monetária indicou que 2% não é o limite mínimo dos juros , indicando que a taxa pode voltar a descer em Março. Na sessão de ontem, o euro tocou os 1,3026 dólares, o nível mais baixo desde 11 de Dezembro.

Em entrevista à rádio japonesa NHK, citada pela agência Bloomberg, Trichet afirmou hoje que apesar de a autoridade monetária poder ter que cortar novamente a taxa de juro, esta não vai ser reduzida para 0%.

“À questão: é 2% o limite mínimo que alcançaremos, respondo não”, afirmou Trichet. “Se me perguntar se irei até aos 0%, diria que não, não iremos”, acrescentou o responsável máximo da autoridade monetária da Zona Euro.

Apesar de estar a conduzir o mais agressivo corte de juros da sua história, o BCE continua a apresentar a taxa mais elevada entre as principais economias. Desde Outubro, o preço do dinheiro já foi reduzido em 225 pontos base.

Recorde-se que o Banco de Inglaterra cortou na semana passada a taxa de juro para 1,5%, a mais baixa desde a sua fundação em 1694. Em Dezembro, a Reserva Federal dos Estados Unidos cortou os juros para um intervalo entre 0% e 0,25%. O Banco do Japão também cortou a taxa para os 0,1%.



Veja também:

A cotação detalhada e o gráfico interactivo do euro face ao dólar

A evolução dos principais câmbios do euro e do dólar


Ver comentários
Outras Notícias