Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euro sobe com expectativa de intervenção da Fed

A moeda única europeia está a valorizar face ao dólar numa altura em que se especula que a autoridade monetária norte-americana venha a considerar medidas para contrariar os actuais receios relativos à retoma da maior economia do mundo.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 19 de Agosto de 2011 às 16:03
O euro sobe 0,63 %para 1,4429 dólares, depois de ter estado a depreciar durante a manhã devido aos receios de contágio da crise orçamental europeia.

A revisão das estimativas de crescimento da economia esteve, hoje, mais uma vez, a reduzir o apetite dos investidores pelo risco.

Um factor que, em conjunto com os receios relacionados com a condução de uma solução para os problemas da Zona Euro, chegou a pressionar a moeda única.

No entanto, a revisão em baixa das perspectivas de crescimento para a economia dos Estados Unidos está a gerar expectativas de que a Fed responda com mais medidas expansionistas, contribuíndo para deteriorar o valor da moeda norte-americana.

O Índice dólar, que é medido face a um cabaz de várias moedas de países com quem as relações comerciais do EUA são mais intensas, está a perder 0,4% para 73,946. O dólar perde terreno face a divisas como o euro, o iene e a libra .

Em alta estão activos que servem como alternativa de refúgio para os investidores mais receosos. O ouro voltou hoje a renovar um máximo histórico nos 1.839 dólares e o franco suíço continua a negociar em alta face ao euro e ao dólar.

“O franco está a subir devido às suas características de refúgio e nenhum dos factores que impulsionam o franco se alterou”, disse o estratega do Barclays Capital, Aroop Chatterjee, à Bloomberg. “Existem suficientes notícias negativas sobre a Europa para acreditarmos que a incerteza do mercado irá permanecer elevada”, acrescentou.

Economistas revêem perspectivas de crescimento da maior economia do mundo

"Há algumas semanas fizemos algumas revisões em baixa das projecções de crescimento, tentando antecipar-nos à trajectória de enfraquecimento da economia. Mas entretanto voltámos a ser ultrapassados" pelos sinais de desaceleração, explica o JP Morgan. A estimativa de crescimento da maior economia do mundo no quarto trimestre passou de 2,5% para 1%. Para os primeiros três meses do próximo ano a previsão desceu de 1,5% para 0,5%.

Já ontem o Citigroup cortara as suas perspectivas para a economia dos Estados Unidos da América, ao passar a prever um crescimento de 1,6% este ano e de 2,1% no próximo. Estimativas que comparam com as anteriores de 1,7 e 2,7-

No entanto, a possibilidade de que a Reserva Federal tome medidas para impedir que a incerteza que se tem pressionado o mercado de capitais penalize o crescimento, está a levar os investidores a procurarem outros activos de refúgio.

O franco aprecia hoje face ao euro. Enquanto ontem eram necessários 1,1380 francos para adquirir a unidade monetária da Zona Euro, hoje são necessários apenas 1,1316 francos. Uma queda de 0,56% e que é a terceira consecutiva do euro face a esta moeda.
Ver comentários
Saber mais euro dólar cambio moeda divisa
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio