Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon «ignora» queda da Europa com PSI-20 a subir mais de 1% (act)

A Euronext Lisbon fechou a subir, contrariando as perdas das bolsas europeias, com os títulos da Portugal Telecom, Banco Comercial Português e Electricidade de Portugal a valorizarem mais de 1%. No diz de estreia da Media Capital em bolsa o PSI-20 valoriz

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 31 de Março de 2004 às 17:39
  • Partilhar artigo
  • ...

A Euronext Lisbon fechou a subir, contrariando as perdas das bolsas europeias, com os títulos da Portugal Telecom, Banco Comercial Português e Electricidade de Portugal a valorizarem mais de 1%. No diz de estreia da Media Capital em bolsa o PSI-20 valorizou 1,11%.

No final do primeiro trimestre de 2004, o PSI-20 [psi20] terminou nos 7.540,45 pontos, com 12 empresas a subir, seis em queda e duas sem variação. A bolsa portuguesa contrariou as perdas das congéneres europeias, que na parte final da sessão inverteram a tendência de ganhos da manhã, depois de anunciados indicadores económicos negativos nos Estados Unidos.

Além de Lisboa o CAC40 de Paris conseguiu fechar a subir, com uma valorização modesta de 0,14%.

A Portugal Telecom, com uma valorização de 2,82% para os 9,10 euros, foi a principal responsável pela valorização do índice, tendo voltado a negociar acima da barreira dos 9 euros. D acordo com uma notícia do Jornal «Público», a Portugal Telecom (PT) [PTC] não pagou IRC em 2003, nem o fará este ano e em 2005.

Os outros dois títulos com maior peso no índice: a Electricidade de Portugal [EDP] e o Banco Comercial Português [BCP], também marcaram ganhos na casa de 1%.

O banco de jardim Gonçalves cresceu 1% para os 2,01 euros. O grupo financeiro belga-holandês Fortis, o francês BNP Paribas e o italiano Unicredito são as instituições mais interessadas em estabelecer parcerias com o polaco Bank Millennium, controlado pelo Banco Comercial Português, segundo o «Diário Económico».

Já a eléctrica aumentou 1,32% até aos 2,30 euros, aliviando duma valorização máxima superior a 3%, depois do presidente da Electricidade de Portugal ter desvalorizado o impacto de um possível adiamento do arranque do Mercado Ibérico de Electricidade.

Ainda a impulsionar o PSI-20 a Sonae SGPS [SON] valorizou 1,09% para os 0,93 euros, a Brisa somou 0,36% até aos 5,55 euros e o Banco Espírito Santo [BESNN] cresceu 0,36% para os 14,05 euros.

Segundo a Lusa o Credit Suisse reiterou a recomendação «underperform» para BCP, BES e BPI, considerando que as acções estão sobreavaliadas dada a lenta retoma económica, e subiu os preços-alvo mantendo-os contudo abaixo da cotação actual.

O «destaque» da sessão vai para a Media Capital [MCP], que iniciou hoje a cotação em bolsa. As acções da empresa liderada por Paes do Amaral fixaram a primeira cotação nos 4,35 euros – igualando o valor de venda na OPV – mas fecharam a sessão nos 4,20 euros, que representa uma desvalorização de 3,45%.

A Media Capital, em valor, foi mesmo o título mais negociado da sessão, tendo movimentado 56 milhões de euros. A Impresa [IPR], que agora deixa de ser a única empresa da bolsa 100% exposta ao sector dos media, acumulou a quinta sessão consecutiva a valorizar, valorizando 1,78% para os 4 euros.

Outras Notícias