Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon inverte tendência e alivia das quedas da manhã

A bolsa nacional negociava em subida, ao contrário das restantes praças europeias. Ao longo da manhã o PSI-20 chegou a atingir o valor mais baixo desde finais de Fevereiro. O PSI-20 somava 0,04%.

Susana Domingos sdomingos@negocios.pt 12 de Março de 2004 às 12:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional negociava em subida, ao contrário das restantes praças europeias que continuam a reflectir os atentados terroristas ocorridos ontem em Madrid. Ao longo da manhã o PSI-20 chegou a atingir o valor mais baixo desde finais de Fevereiro. O PSI-20 somava 0,04%.

O PSI-20 [PSI] cotava nos 7.598,33 pontos, com seis acções a valorizarem, 11 em queda e três inalteradas. No início da semana, o PSI-20 esteve a cerca de 30 pontos percentuais dos 8.000 pontos.

Segundo Luís Ribeiro, da BNC Dealer, depois de um início muito nervoso nos mercados europeus – consequência da carta enviada pela Al-Qaeda a diversos órgãos de comunicação social a reivindicar os atentados de Madrid – as praças europeias já aliviaram um pouco das perdas da manhã.

A Electricidade de Portugal (EDP), [EDP] avançava 0,85% para os 2,36 euros por acção, com mais de sete milhões de títulos negociados. As tarifas de electricidade vão descer em Abril, para os clientes industriais. A partir de Abril e até 30 de Junho deste ano, a tarifa regulada do sistema de serviço público vai descer 3,37% para os clientes de muita alta tensão (MAT), 3,33% para os consumidores e alta tensão (AT) e 2,16% para os clientes de média tensão (MT). Nos Açores, a descida é de 1,79% e na Madeira, de 0,12% para os clientes AT e de 2,16% para os MT.

Na banca, o Banco Comercial Português (BCP) [BCP] seguia inalterado face ao fecho de ontem a marcar 2,04 euros, com mais de seis milhões de valores a mudarem de mãos, depois de ter estado em queda ao longo da manhã.. Ainda na banca, o Banco BPI [BPIN] seguia a recuar 0,31% para os 3,17 euros e o Banco Espírito Santo (BES) [BES] também seguia inalterado a marcar 14,15 euros.

A Gescartão [GCT] somava 1,88% para os 9,19 euros, depois de apresentar um crescimento de 27% nos lucros ao registar resultados consolidados de 17,9 milhões de euros em 2003. O EBITDA recuou 16%, para 46,1 milhões de euros e as ventas totais diminuíram 10%, para 172,4 milhões de euros, anunciou hoje a empresa.

Na «holding» de Belmiro de Azevedo, a subsidiária Sonae Indústria [SONA] somava 1,37% para os 3,70 euros, depois de ter perdido 2,47% para os 3,56 euros, após a divulgação de resultados relativos ao exercício de 2003. A Sonae Indústria registou prejuízos de 78,6 milhões de euros no exercício de 2003, uma melhoria de 4% face aos resultados líquidos negativos do ano anterior, anunciou hoje a empresa.

A Sonae SGPS [SON] seguia a cair 1,37% para os 3,70 euros, com 13,87 milhões de títulos negociados e a Sonaecom descia 0,32% para os 3,15 euros por acção.

A Semapa [SEMA] caía 3,59% depois do «Público» ter avançado que as negociações com Pedro Queiroz Pereira para a compra de 41% da Secil foram canceladas. Os analistas defendem que esta alienação poderá ser a chave para a compra dos 30% da Portucel, que caía 2,47%, depois de Paulo Fernandes, presidente da Cofina, ter afastado o cenário de uma OPA. O grupo proprietário do Canal e do Jornal de Negócios [COFI] caía 2,34%, para 2,92 euros.

A Impresa [IPR] seguia a somar 3,62% para os 4,01 euros, com pouco mais de 500 mil acções já transaccionadas. Os analistas recomendam aos investidores para aproveitarem a correcção da Impresa, que ontem deslizou 3,97% e hoje chegou a cair 6,98%, para entrarem no papel. Os números da SIC e as estimativas para o mercado publicitário agradaram também o mercado, que levava as acções a subirem quase 6%.

A ParaRede [PARA] liderava os ganhos do PSI-20, ao avançar 8,33%, depois do presidente Paulo Ramos, ter revelado ao Jornal de Negócios que ainda só anunciou 20% dos negócios fechados, «dando a entender que irão chegar mais notícias ao mercado, capazes de sustentar as subidas do papel», adiantou Luís Ribeiro.

Ver comentários
Outras Notícias