Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon segue a perder condicionada pela EDP (act.)

A bolsa portuguesa seguia a desvalorizar, em linha com as restantes praças europeias, condicionada pela queda dos títulos da Electricidade de Portugal (EDP) e da Sonae SGPS. O PSI-20 recuava 0,16%.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 09 de Março de 2004 às 10:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa portuguesa seguia a desvalorizar, em linha com as restantes praças europeias, condicionada pela queda dos títulos da Electricidade de Portugal (EDP) e da Sonae SGPS. O PSI-20 recuava 0,16%, com a Portugal Telecom a travar uma maior queda do índice.

O PSI-20 cotava nos 7.939,41 pontos, a recuar 0,16%, com quatro empresas a subir, quatro inalteradas e 12 a recuar. Ainda que a perder, o principal índice português tinha atingido já quatro novos máximos: Sonaecom, BCP, ParaRede e PT Multimédia.

A empresa que mais condicionava o índice era a Electricidade de Portugal (EDP) [EDP], que recuava 0,40%, para 2,48 euros.

A Sonae SGPS [SON] deslizava 0,94%, para os 1,05 euros.

Também a recuar estavam o Banco Espírito Santo (BES) [BESNN] e o Banco BPI [BPIN], 0,14% e 0,31%, respectivamente. O banco liderado por Ricardo Salgado valia 14,25 euros, enquanto a instituição liderada por Artur Santos Silva cotava nos 3,20 euros. O Banco Comercial Português (BCP) [BCP] seguia inalterado nos 2,17 euros, depois de ter atingido já os 2,19 euros, o valor mais elevado desde Dezembro de 2002.

Em máximos seguiam igualmente a Sonaecom [SNC] e a PT Multimédia [PTM]. A participada do grupo Sonae atingiu já os 3,48 euros esta manhã, o que equivale ao valor mais elevado desde Abril de 2002, seguindo agora inalterada, nos 3,45 euros. Já a participada do grupo Portugal Telecom alcançou os 19,64 euros, valor mais alto desde Março de 2001, seguindo agora a cair 0,10%, para os 19,46 euros. A Portugal Telecom (PT) [PTC], por sua vez, era a companhia que travava uma maior descida do índice, ao avançar 0,11%, para 9,41 euros.

O títulos mais transaccionado até agora foi a ParaRede [PARA], que movimentou já 31,92 milhões de acções, tendo estado a subir já 15,38%, para os 0,60 euros, o valor mais elevado desde Fevereiro de 2002. A companhia seguia agora a valorizar 11,54%, para os 0,58 euros.

Em máximos de, pelo menos 52 semanas, estava igualmente a Reditus [RED], que tocou hoje os 2,63 euros, seguindo agora nos 2,58 euros, a cair 0,39%.

Ver comentários
Outras Notícias