Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon segue a subir

A bolsa nacional negociava em subida em sintonia com as congéneres europeias, impulsionada pela melhoria da confiança dos consumidores alemães, que atingiu o máximo de onze meses. O PSI-20 avançava 0,71%, liderado pela PT e BCP.

Susana Domingos sdomingos@negocios.pt 29 de Setembro de 2003 às 13:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O PSI-20 [PSI20] marcava 6.119,64 pontos, com sete títulos a valorizar, oito em queda e cinco inalterados, tendo sido negociados até ao momento 25,87 milhões de euros.

A Portugal Telecom (PT) seguia a apreciar 1,35% para os 6,77 euros por acção, tendo chegado a atingir, durante a manhã, o máximo de 1,80% . Segundo André Franklin, «trader» da corretora BIG, «o título está a recuperar um pouco das perdas registadas na semana passada, impulsionado pela notícia de que vai efectuar uma recompra de 10% de acções próprias até ao final de 2004».

A operadora nacional foi hoje alvo de uma revisão em alta por parte da Morgan Stanley, que passou a recomendação para «overweight» (recomendando a sobre-exposição ao título para um período de 12 meses) e alterando o preço-alvo para 7,7 euros por acção, contra os anteriores 7,5 euros.

Na banca, o Banco Comercial Português (BCP) avançava 1,73% para os 1,76 euros, com mais de 3 milhões de acções a mudarem de carteira até ao momento. De acordo com o mesmo especialista, depois de resolvida a questão da Seguros & Pensões, o título tem espaço para subir e alguns investidores consideram mesmo que o título pode chegar aos dois euros por acção até ao final do ano».

Ainda no segmento da banca, o Banco BPI subia 0,41% para os 2,44 euros e o Banco Espírito Santo apreciava 0,08% para os 12,51 euros.

A Electricidade de Portugal (EDP), seguia inalterada face ao fecho de sexta-feira, após o Jornal de Negócios ter revelado que a Iberdrola quer trocar a participação de 5% na EDP por activos em Portugal.

A Brisa avançava 1,01% para os 5,00 euros, a Novabase somava 0,17% para os 5,80 euros e a Sonae SGPS seguia inalterada nos 0,47 euros por acção, enquanto a Sonaecom, outro dos títulos do grupo de Belmiro de Azevedo, seguia com uma valorização de 1,52% para os 2,01 euros.

Ver comentários
Outras Notícias