Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon subia 0,33% impulsionada pelo BCP e pela EDP

A bolsa nacional negociava em subida, em contra ciclo com os restantes índices europeus que desciam pressionados pelas electrónicas. Em Lisboa, o PSI-20 atingiu um máximo desde Junho de 2002, nos 6935,47 pontos e subia 0,33%.

Pedro Viana pviana@mediafin.pt 15 de Janeiro de 2004 às 12:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As praças da Europa seguiam agora em subida depois de terem aberto a sessão em queda. O Dow Jones Stoxx 50 caía 0,12% para 2.707, 98 pontos.

Em Madrid, o IBEX 35 [IBEX] era dos poucos índices europeus que negociava em queda. O índice espanhol descia 0,38% para os 7948,00 pontos. Os valores do Banco Popular subiam 0,91% para os 48,86 euros e os títulos da Ibéria aumentavam 3,44% para os 2,71 euros.

Em Paris, o CAC 40 [CAC] seguia a valorizar 0,19% para 3.605,71 pontos, depois de ter atingido um novo máximo das últimas 52 semanas nos 3621,86 pontos. Os títulos que impulsionavam eram os do banco Société Generale, a subir 2,08% para os 73,5 euros e os da seguradora AXA que avançavam 2,57% para os 18,77 euros.

Na Alemanha, o DAX [DAX] cotava nos 4.065,56 pontos, a subir 0,26%, impulsionado pelo Deutsche Bank e pela Allianz. O maior banco alemão subia 1,85% para os 64,95 euros, depois da JP Morgan ter anunciado a compra do Bank One. A seguradora crescia 2,07% para os 104,83 euros.

Na praça londrina, o FTSE 100 [UKX] avançava 0,02% para 4.462,20 pontos, com o índice a ser puxado pelos ganhos do Barclays que avançava 1,68% para as 5,30 libras (7,66 euros). A arrastar o índice estava a maior operadora móvel do mundo, a Vodafone, dona da Vodafone Telecel, que caia 1,34% para as 1,475 libras (2,13 euros).

O AEX [AEX] de Amesterdão aumentava 1,26% para os 351,61 pontos, impulsionado pelo banco de investimento ABN Amro que somava 2,31% para os 19,08 euros.

Outras Notícias