Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Expectativas de bons resultados dão gás a Wall Street

A PepsiCo já apresentou os resultados do segundo trimestre e deu boas notícias aos investidores. O mercado também espera bons números da banca.

Reuters
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 10 de Julho de 2018 às 14:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas norte-americanas arrancaram a sessão a prolongar a tendência positiva da véspera (maior ganho num mês) e de hoje nas praças asiáticas e europeias, com os investidores a focarem atenções na época de resultados do segundo trimestre.

 

O Dow Jones ganha 0,37% para 24.867,25 pontos e o Nasdaq avança 0,09% para 7.763,352 euros. O S&P500 ganha 0,25% para 2.790,91 pontos.

 

O europeu Stoxx600 tocou esta terça-feira em máximos de duas semanas e o mundial MSCI all-country atingiu o valor mais elevado em três semanas.

 

Numa altura em que as notícias sobre a guerra comercial acalmaram, os mercados accionistas estão a tirar partido do optimismo com os resultados das cotadas no segundo trimestre, com destaque para as norte-americanas, onde a "earning season" arranca esta semana.

 

De acordo com a Reuters, as estimativas apontam para um aumento de 20%, com as empresas norte-americanas a beneficiarem sobretudo com o corte de impostos promovido por Donald Trump e que tem o primeiro efeito total no primeiro trimestre deste ano.

 

Mas o crescimento económico robusto e a subida dos preços do petróleo também justificam a subida dos resultados, o que explica o entusiasmo dos investidores com a época de resultados que está agora a arrancar.   

"Os mercados estão a antecipar uma ‘earning season" forte nos Estados Unidos, liderada pelo sector energético, cuidados de saúde e tecnologia", afirmou Peter Garnry, responsável do departamento de acções do Saxo Bank, em Copenhaga.

 

Só no sector financeiro o corte de impostos terá tido um impacto positivo de 5 mil milhões de dólares nas contas. JPMorgan, Wells Fargo e Citigroup vão divulgar as contas para o período de Abril a Junho e a expectativa aponta para números robustos.

 

"O mercado está a antecipar uma época de resultados muito boa, ignorando por isso os receios relativos às tensões comerciais", comentou à Reuters um gestor de carteiras na Kingsview Asset Management, Paul Nolte.

 

A banca só começa a apresentar resultados no final da semana, mas a "earning season" nos EUA já arrancou e as notícias foram positivas. A PepsiCo anunciou receitas e lucros que ficaram acima do esperado, beneficiando com o bom desempenho da unidade FritoLay, levando as acções a subirem 1,98% para 109,89 dólares.

A impulsionar os índices, na sessão desta terça-feira, estão também as cotadas do sector energético, já que o petróleo transacciona acima dos 74 dólares por barril em Nova Iorque e perto dos 80 dólares em Londres, devido à expectativa de descida dos stocks nos EUA. A Exxon Mobil valoriza 1,39% para 84,05 dólares e Chevron avança 1,82% para 128,27 dólares.

Ver comentários
Saber mais Wall Street S&P500 Nasdaq Stoxx600 JPMorgan Donald Trump MSCI
Outras Notícias