Bolsa F. Ramada substitui Novabase no PSI-20

F. Ramada substitui Novabase no PSI-20

A Euronext anunciou a revisão do principal índice nacional, que vai continuar a ser constituído por 18 cotadas. Mas há mudanças. A Novabase é "despromovida" e é substituída pela F. Ramada.
F. Ramada substitui Novabase no PSI-20
Miguel Baltazar
Sara Antunes 06 de março de 2018 às 19:56
A Euronext anunciou a revisão anual do PSI-20, o que ditou alterações. A Novabase, liderada por Luís Paulo Salvado (na foto), abandona a principal montra e é substituída pela F. Ramada, de acordo com um comunicado emitido esta terça-feira, 6 de Março. 

Estas mudanças só serão efectivadas no dia 19 de Março, revela a gestora da bolsa nacional.

A F. Ramada acumula uma valorização de 16,8%, desde o início do ano, o que elevou a capitalização bolsista da empresa para 315,4 milhões de euros. A cotada liderada por João Borges de Oliveira tem 22,6% do seu capital disponível para negociação em bolsa.

 

Na última sessão, a F. Ramada somou 4,24% para 12,30 euros. Já a Novabase caiu 1,02% para 2,90 euros.

O principal índice da bolsa nacional vai continuar assim a ser composto por 18 títulos, em vez dos 20 como o nome indica, isto porque não há cotadas nacionais suficientes que preencham os requisitos impostos pela gestora da bolsa para integrarem o principal índice. Estes requisitos estão relacionados com a liquidez das cotadas, entre outras questões.

 

E as regras, no caso do PSI-20, obrigam a que o índice seja composto por um mínimo de 18 cotadas, pelo que, mesmo que não haja 18 cotadas a cumprir os critérios exigidos, este será o número de membros do principal índice nacional.

 

Em Março ocorre a revisão anual do índice, mas a Euronext faz revisões trimestrais que servem para, por exemplo, substituir cotadas que entretanto saíram de bolsa ou para incluir cotadas que se estrearam recentemente no mercado de capitais. A primeira revisão trimestral ocorre em Junho, seguindo-se Setembro e finalmente Dezembro.




Saber mais e Alertas
pub