Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

FBI prende 47 corretores por fraudes com negociação de divisas

O Federal Bureau of Investigation (FBI) prendeu ontem cerca de 47 corretores de vários bancos de investimento – UBS, JP Morgan Chase, e ICAP – por alegadas fraudes com negociações de divisas.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 19 de Novembro de 2003 às 11:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Federal Bureau of Investigation (FBI) prendeu ontem cerca de 47 corretores de vários bancos de investimento – UBS, JP Morgan Chase, e ICAP – por alegadas fraudes com negociações de divisas.

Segundo uma noticia do Wall Street de Journal, as detenções dos alegados infractores ocorreu ontem a meio da tarde nos Estados Unidos. O ICAP já confirmou que três seus empregados – que operavam na divisão de negociação de francos suíços - foram detidos ontem.

O banco de investimento, num comunicado esclarece que os detidos não tinham habilitações para transaccionar como corretores principais no escritório de New Jersey onde trabalhavam e que emprega 500 «brokers». As acções do ICAP atingiram uma queda máxima de 7% em Londres.

O UBS e o JP Morgan Chase ainda não confirmaram se estão envolvidos neste novo escândalo no mercado financeiro dos Estados Unidos, onde estão também a ser investigadas alegadas fraudes com transacções de fundos de investimento.

O procurador geral de Manhattan vai dar hoje uma conferência de imprensa, onde vai detalhar as acusações - que incluem conspiração, fraude electrónica, empréstimos e negociações fraudulentas de títulos - a mais de 12 bancos de investimento que actuam nos Estados Unidos, segundo o mesmo jornal.

O Wall Street de Journal acrescenta que nas alegadas fraudes, os corretores visados «ficcionavam» transacções onde os seus clientes ganhavam dinheiro, com prejuízo para as firmas onde trabalham. Posteriomente os corretores retiravam uma «comissão» nos lucros dos clientes.

Segundo a Reuters, que cita empregados do FBI, a fraude poderá ter originado o roubo de mais de 4 milhões de dólares a clientes dos bancos envolvidos, com os corretores a retirarem dinheiro dos fundos de pensões de vários clientes.

Desde 2000 o FBI já registou mais de 40 casos de fraudes que envolveram montantes superiores a 177 milhões de dólares.

Outras Notícias