Mercados num minuto Fecho dos mercados: Bolsas europeias suspendem recuperação. Petróleo e dólar sobem

Fecho dos mercados: Bolsas europeias suspendem recuperação. Petróleo e dólar sobem

As praças europeias foram incapazes de prosseguir o ritmo de recuperação das últimas sessões. Já o petróleo persiste em alta e negoceia acima dos 65 dólares.
Fecho dos mercados: Bolsas europeias suspendem recuperação. Petróleo e dólar sobem
Reuters
Nuno Carregueiro 19 de fevereiro de 2018 às 17:38

Mercados em números

PSI-20 desvaloriza 1,27% para 5.435,65 pontos

Stoxx600 caiu 0,63% para 378,24 pontos

Euro recua 0,02% para 1,2404 dólares

Juros das obrigações portuguesas a 10 anos avançam 1,6 pontos base para 2,02%

Petróleo valoriza 1% para 65,49 dólares em Londres

 

Bolsas europeias suspendem recuperação

As praças europeias foram incapazes de prosseguir o ritmo de recuperação das últimas sessões, num dia e que as praças asiáticas fecharam com ganhos e Wall Street esteve de portas fechadas devido às comemorações do nascimento do primeiro presidente do país, George Washington. O índice português foi o mais penalizado da Europa, com o PSI-20 a desvalorizar 1,27% para 5.435,65 pontos, pressionado sobretudo pelo tombo superior a 3% registado pelo BCP.

 

O Stoxx600 caiu 0,63% para 378,24 pontos e foi penalizado sobretudo pelas cotadas do sector automóvel e tecnológico.

 

Dólar em alta contra as principais moedas

O dólar retomou hoje a tendência de ganhos, sendo que de acordo com a Bloomberg está a ganhar terreno face às 10 principais divisas mundiais. O índice do dólar avança 0,2%, recuperando do mínimo de três anos fixado na semana passada, que foi marcado pela recuperação dos mercados accionistas. Com os mercados norte-americanos fechados, os investidores aproveitaram o nível fraco da divisa dos EUA, levando o euro a recuar 0,02% para 1,2404 dólares.

 

Juros retomam tendência de alta

Os juros da dívida soberana do euro estão em alta no arranque da semana, anulando parte do alívio sentido na semana passada. A "yield" das obrigações portuguesas a 10 anos avança 1,6 pontos base para 2,02%, um amento ligeiramente menos intenso do que o verificado nas bunds com a mesma maturidade (+2,6 pontos base para 0,735%), pelo que o prémio de risco da dívida portuguesa está a encolher para 128,5 pontos base.

 

Taxas Euribor descem a três e 12 meses

A Euribor a três meses desceu 0,1 pontos base para -0,329%, aproximando-se do mínimo de sempre fixado nos -0,332%. Também a Euribor a 12 meses recuou 0,1 pontos base para -0,193%, muito perto do mínimo de sempre atingido nos -0,194%. Já a taxa Euribor a seis meses manteve-se em -0,274%, enquanto o indexante a nove meses subiu 0,2 pontos base para -0,219%.

 

Petróleo recupera até aos 65 dólares em Londres

O petróleo manteve a toada de recuperação no arranque da semana, beneficiando com a maior atractividade dos investidores por activos de risco. O Brent em Londres valoriza 1% para 65,49 dólares e na Bolsa de Nova Iorque o WTI soma 1,22% para 62,43 dólares. Na semana passada a matéria-prima tinha recuperado parte da desvalorização de 10% sofrida nas cinco sessões anteriores. A Bloomberg nota que o número de perfurações nos Estados Unidos para a extracção de petróleo atingiu um novo máximo desde Abril de 2015, embora os novos furos efectuados este ano (51) estejam abaixo do nível do ano passado (72).

 

Bitcoin acima dos 11 mil dólares

As criptomoedas prosseguem a tendência de recuperação depois de um Janeiro negro. Na quarta sessão em terreno positivo, a Bitcoin valoriza 10,4% para 11.134 dólares, elevando o ganho desde 6 de Fevereiro para 57%. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub