Mercados num minuto Fecho dos mercados: Bolsas sobem, enquanto o dólar e o petróleo voltam às quedas

Fecho dos mercados: Bolsas sobem, enquanto o dólar e o petróleo voltam às quedas

As bolsas europeias fecharam com ganhos, a beneficiar sobretudo dos resultados de cotadas. O dólar está a negociar perto de mínimos de três anos, enquanto o petróleo está a cair, com sinais de enfraquecimento da procura.
Fecho dos mercados: Bolsas sobem, enquanto o dólar e o petróleo voltam às quedas
EPA
Nuno Carregueiro 15 de fevereiro de 2018 às 17:40

Os mercados em números

PSI-20 subiu 0,80% para 5.463,89 pontos

Stoxx 600 ganhou 0,53% para 376,51 pontos

S&P 500 aprecia 0,33% para 2.707,61 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal recua 1,6 pontos base para 2,063%

Euro sobe 0,06% para 1,2459 dólares

Petróleo cai 0,62% para 63,96 dólares por barril, em Londres

 

Bolsas europeias sobem à boleia de resultados

As bolsas europeias fecharam em alta, com os investidores a reflectirem os resultados apresentados por cotadas como a Airbus e a Schneider Electric, com os números a superarem as estimativas.

 

O Stoxx600 terminou o dia a ganhar 0,53% para 376,51 pontos, numa sessão de ganhos entre a generalidade das bolsas.

 

Na praça nacional o dia também foi de ganhos, com o PSI-20 a subir 0,80%. O destaque foi o BCP, que subiu mais de 1,54%, no dia em que os investidores reagiram à apresentação de resultados de 2017. O banco liderado por Nuno Amado viu os seus lucros crescerem mais de sete vezes em 2017 para 186,4 milhões de euros.

 

Juros de Portugal voltam a descer

As taxas de juros de Portugal voltaram a descer, ainda que a queda desta sessão tenha sido mais ligeira. Depois de ontem terem caído 5 pontos, esta sessão a descida foi de 1,6 pontos base para 2,063%. Com as bunds a subirem 0,6 pontos, o prémio de risco recua para 1,299%.

Dólar perto de mínimo de três anos

Com as bolsas de novo em alta, o dólar volta a estar pressionado, estando a perder terreno contra as principais divisas mundiais. O índice do dólar desce 0,1% e de acordo com a Bloomberg está negociar perto do nível mais reduzido em três anos. No câmbio contra a moeda europeia a tendência também é desfavorável à divisa norte-americana, com o euro a valorizar 0,06% para 1,2459 dólares. 

 

Taxas Euribor sobem nos prazos mais longos

As taxas Euribor mantiveram-se a três (-0,328%) e seis meses -0,332% e subiram nos prazos mais longos. A nove meses, a Euribor subiu 0,1 pontos base para -0,221%, contra o actual mínimo de sempre, de -0,224%. A Euribor a 12 meses também avançou 0,1 pontos base, para -0,191%, mas ainda perto do mínimo de sempre atingido em -0,194% a 18 de Dezembro do ano passado.

 

Petróleo recua com sinais de fraca procura

O petróleo está a desvalorizar mais de 1% devido aos sinais mais acentuados de redução da procura. É que as refinarias dos Estados Unidos reduziram a taxa de operação pela quinta semana seguida, o que aponta para um aumento dos "stocks" na maior economia do mundo, já que a produção no país está em níveis recorde. Na bolsa de Londres o Brent está a recuar 0,62% para 63,96 dólares.

Ouro alivia de ganhos

Depois de ontem o ouro ter registado fortes ganhos, com os investidores a refugiarem-se devido à incerteza sobre o que vai fazer a Reserva Federal (Fed) dos EUA em relação aos juros, mais precisamente sobre quantas vezes vão subir as taxas este ano, hoje foi dia de alívio. O ouro recua 0,09% para 1.349,45 dólares por onça, com o mercado expectante.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub