Mercados num minuto Fecho dos mercados: China trava ímpeto nas bolsas europeias. Juros caem à espera da Fed e do BCE

Fecho dos mercados: China trava ímpeto nas bolsas europeias. Juros caem à espera da Fed e do BCE

Os fracos dados das exportações chinesas arrastaram as bolsas europeias para território negativo, numa altura em que o foco dos investidores se vira para as eleições gerais no Reino Unido e para as reuniões da Fed e BCE. Os juros e o petróleo caem.
Fecho dos mercados: China trava ímpeto nas bolsas europeias. Juros caem à espera da Fed e do BCE
Reuters
Gonçalo Almeida 09 de dezembro de 2019 às 17:18

Os mercados em números

PSI-20 desceu 0,22% para 5.161,51 pontos

Stoxx 600 perdeu 0,24% para 406,39 pontos

S&P500 desvaloriza 0,07% para 3.143,75 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 3,3 pontos base para 0,382%

Euro avança 0,05% para 1,106 dólares

Petróleo em Londres cai 0,19% para 64,27 dólares o barril

 
Quedas na exportações chinesas travam bolsas na Europa
Os principais mercados europeus fecharam o primeiro dia da semana em queda e o índice Stoxx 600, que reúne as 600 maiores cotadas da região, desvalorizou 0,24% para os 406,39 pontos. 

A pressionar o sentimento no dia de hoje estiveram os dados fracos das exportações chinesas, que tiveram uma queda homóloga de 1,1% pelo quarto mês consecutivo, em novembro. No entanto, o foco de maior preocupação esteve nas exportações chinesas para os Estados Unidos, que escorregaram 23% no mesmo período.

Os números fizeram renascer os receios em torno do impacto que a guerra comercial entre Washington e Pequim está a ter na saúde das duas economias. Donald Trump, líder da Casa Branca, e Xi Jinping, homólogo chinês, estão envolvidos em negociações desde outubro para fechar um acordo comercial inicial.

A atenção desta semana está virada também para as eleições do Reino Unido, marcadas para a próxima quinta-feira, fulcrais para o destino do Brexit. As sondagens apontam para uma vitória do Partido Conservador, do primeiro-ministro Boris Johnson, sobre o Partido Trabalhista.

Por cá, a bolsa nacional encerrou em terreno negativo, a descer 0,22% para 5.161,51 pontos. Com nove cotadas em queda e nove em alta, o principal índice nacional completou a primeira sessão de perdas, depois de três consecutivas em alta. O BCP  cedeu 0,87% para 19,35 cêntimos.

 

Juros da Zona Euro em queda antes das reuniões da Fed e do BCE 
Numa semana agitada e marcada por duas reuniões importantes, da Reserva Federal dos EUA e do Banco Central Europeu, os juros da Zona Euro seguem todos em queda. Os juros a dez anos da maior economia do bloco central, a Alemanha, caem 2,1 pontos base para os -0,311%. No final de 2018, a "yield" ficava-se nos 0,24%. 

Por cá, os juros a dez anos de Portugal acompanham esta tendência e perdem 3,3 pontos base para os 0,382%. Em Itália, o cenário repete-se e a "yield" a dez anos cai 7,5% para os 1,273%.

Dados da China enfraquecem dólar. Libra sorri antes de eleições

Os dados sobre as exportações chinesas, que ficaram abaixo do esperado, fizeram estragos também no dólar, que hoje derrapa 0,05% contra o iene, considerado um ativo seguro. Por sua vez, a libra aprecia-se em 0,10% para os 1,315 dólares, numa semana marcada pelas eleições gerais no Reino Unido e em que se espera uma vitória do Partido Conservador, liderado por Boris Johnson. 

O euro soma 0,05% para 1,106 dólares.

Petróleo corrige e desvaloriza 
Depois de uma semana em alta para o preço do petróleo, devido aos cortes de produção anunciados pela OPEP+ (a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus aliados, liderados pela Rússia), nesta segunda-feira os preços inverteram. 

O Brent, ativo negociado em Londres e referência para Portugal, perde 0,19% para os 64,27 dólares por barril. O norte-americano WTI perde também 0,24% para os 59,06 dólares por barril. 

Ouro sobe com receios globais
O ouro, ativo que serve de refúgio em alturas de maior turbulência nos mercados, valoriza 0,07% para os 1.461,18 dólares por onça, com os dados fracos das exportações chinesas a trazerem algum medo do risco.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI