Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Finantia estima subida de 16% no PSI20 em 2002; prefere bancos e telecomunicações

O Banco Finantia estima que o índice PSI20 termine este ano nos 9.100 pontos, com uma valorização de 16%, elegendo as acções da Portugal Telecom, Banco Comercial Português, BPI, Vodafone Telecel e Sonae SGPS como as suas preferidas.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 08 de Janeiro de 2002 às 11:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Banco Finantia estima que o índice PSI20 termine este ano nos 9.100 pontos, com uma valorização de 16%, elegendo as acções da Portugal Telecom, Banco Comercial Português, BPI, Vodafone Telecel e Sonae SGPS como as suas preferidas.

Adoptando uma postura conservadora, o Banco Finantia refere que o PSI20 deverá crescer cerca de 16% este ano, depois de ter chegado a um intervalo de potencial subida entre 17 e 28%. O principal índice da Bolsa nacional recuou quase 25% em 2001.

O Finantia adoptou uma postura conservadora devido aos riscos que os mercados internacionais enfrentam em 2002, sobretudo «a possibilidade da crise económica da Argentina alastrar ao Brasil».

Finantia elege bancos e telecomunicações para 2002

Os cinco títulos preferidos do Banco Finantia para 2002 são a Portugal Telecom [PLTM], o BCP [BCP], o BPI [BPIN], a Vodafone Telecel [TLE] e a Sonae SGPS, empresas que tem como principal actividade a intermediação financeira ou as telecomunicações.

O Finantia justifica a escolha da PT e do BCP, com a sua «consistente apresentação de resultados recorde», vendo estes dois títulos como defensivos.

A Vodafone Telecel e o BPI têm «avaliações relativas muito atractivas, oferecendo ainda fundamentais para um potencial de subida», refere o Finantia.

A escolha da Sonae SGPS [SON] está relacionada com o desconto que a empresa apresenta face ao conjunto das suas subsidiárias e ao processo de reestruturação que a empresa tem em curso.

O Finantia atribui uma recomendação de «acumular» e um preço alvo de 10,6 euros para a PT, enquanto para a Vodafone Telecel o preço-alvo totaliza 13,9 euros e a recomendação é de «compra».

O BPI recebeu um preço alvo de 3,56 euros e uma recomendação de «compra», enquanto ao BCP foi atribuído um preço alvo de 5,47 euros e uma recomendação e «compra».

O Finantia considera que a Sonae deverá ser uma das acções mais atractivas do mercado português, recomendando a compra dos títulos da empresa liderada por Belmiro de Azevedo.

Ver comentários
Outras Notícias