Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional sobe mais de 2% em dia de ganhos acentuados na Europa

O principal índice da praça de Lisboa encerrou a sessão desta sexta-feira a subir mais de 2%, impulsionado pelos ganhos da retalhista Jerónimo Martins e da EDP. Entre as restantes praças do Velho Continente, o dia também é de ganhos.

A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 25 de Setembro de 2015 às 16:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 21
  • ...

A bolsa nacional encerrou a última sessão da semana em alta. O PSI-20 subiu 2,04% para 5.059,51 pontos, com 17 cotadas em alta e uma em queda. Nas restantes praças, o sentimento é de valorizações, com o principal índice italiano a liderar os ganhos, que avança 3,47%. O francês CAC 40 cresce 3,07% e o principal índice holandês aprecia 3,16%. O Stoxx 600, índice de referência, avança 2,91%.

Esta evolução tem lugar numa altura que a presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed), Janet Yellen, já clarificou o rumo da política monetária do banco central. Num discurso proferido em Massachusetts, Yellen afirmou que a Fed está pronta para subir os juros ainda este ano, sinalizando, contudo, que, se a economia trouxer surpresas, os planos do banco central podem mudar.

 

Ainda em destaque nas praças europeias está o sector automóvel. Matthias Mueller, actual CEO da Porsche, é apontado como o mais provável sucessor de Martin Winterkorn, que se demitiu da liderança da Volkswagen esta quarta-feira, depois de desvendado o caso da manipulação dos gases poluentes em motores diesel. A Volkswagen perde 4,46% para 107,15 euros. A BMW está inalterada nos 79 euros por acção. A Fiat soma 3,08% para 11,70 euros e a Renault avança 2,18% para 65,22 euros.

 

Na bolsa nacional, destaque para os títulos da Jerónimo Martins e EDP. A retalhista lidera por Pedro Soares dos Santos encerrou a subir 3,50% para 11,99 euros. A concorrente Sonae avançou 1,99% para 1,078 euros.

 

Na energia, a EDP valorizou 3,90% para 3,167 euros. A EDP Renováveis cresce 1,03% para 5,79 euros. A Galp Energia aprecia 0,24% para 8,729 euros, isto numa altura em que os preços do petróleo estão também a subir nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, que serve de referência para as importações nacionais, soma 0,42% para 48,37 dólares por barril. A REN fechou a subir 1,49% para 2,611 euros.

 

Em destaque encerram também os títulos da Nos, que cresceram 3,04% para 7,32 euros. A Pharol subiu 3,01% para 27,4 cêntimos.

 

Na banca, o BCP fechou a subir 0,85% para 4,77 cêntimos. O BPI somou 0,11% para 91,7 cêntimos. O Banif avançou 2,63% para 0,39 cêntimos.

 

Esta sexta-feira, o Negócios escreve que, mesmo não sendo vendido este ano, o Novo Banco ameaça penalizar as contas do Fundo de Resolução em 2015. A posição no banco vai ser reavaliada o que deverá exigir uma imparidade para a sua perda de valor. Contudo, os bancos participantes ficam a salvo do prejuízo.

 

No sector da pasta e do papel, a Semapa fechou a subir 1,74% para 11,705 euros, a Portucel somou 0,99% para 3,165 euros. A Altri avançou 0,94% para 3,66 euros.

 

A Impresa foi a única cotada do PSI-20 a fechar em terreno negativo, ao recuar 2,84% para 64,9 cêntimos.

(Notícia actualizada às 16h57)

 

Ver comentários
Saber mais presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos Fed Janet Yellen bolsa PSI-20 Jerónimo Martins EDP
Outras Notícias