Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fundo de Estabilização da Segurança Social investiu 20% em acções até Junho

O Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS) tinha investido 20% da carteira em acções e metade do capital em dívida pública portuguesa, até Junho passado, segundo o Tribunal de Contas.

Negócios com Lusa 03 de Março de 2009 às 15:58
O Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS) tinha investido 20% da carteira em acções e metade do capital em dívida pública portuguesa, até Junho passado, segundo o Tribunal de Contas.

O relatório de acompanhamento da execução do orçamento da Segurança Social, hoje divulgado pelo Tribunal de Contas e que pela primeira vez inclui informação relativa ao FEFSS, mostra que este fundo totalizava 7.952 milhões de euros, dos quais 1.578 milhões de euros estavam em acções, a 30 de Junho de 2008, avança a Lusa.

No final de 2007, a percentagem investida em acções era de 21% (ver tabela).

No máximo, a lei só permite um investimento de 25% em acções, e o ministro do Trabalho e da Solidariedade Social tem dito que esse investimento ronda os 21%.

Além disso, 50% da carteira estava, em Junho, aplicada em dívida pública portuguesa e 17 por cento em dívida pública estrangeira.

A dívida de empresas absorvia apenas 2,5% do investimento total e a exposição ao sector imobiliário representava 3,1%.

Em instrumentos de maior liquidez estava investido 4,6% da carteira.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio