Bolsa Galp e Renováveis caem mais de 1% e ditam descida da bolsa

Galp e Renováveis caem mais de 1% e ditam descida da bolsa

A bolsa nacional iniciou a sessão em queda, pressionada pela descida superior a 1% da Galp Energia e da EDP Renováveis.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 20 de abril de 2018 às 08:07
O PSI-20 está a ceder 0,31% para 5.504,61 pontos, num arranque de sessão sem tendência definida entre as principais bolsas europeias. 

Os investidores aguardam esta sexta-feira pela publicação do relatório da Moody's e da DBRS sobre o "rating" de Portugal. A expectativa é de que a Moody's retire a notação financeira do país de um patamar considerado de "lixo". A Fitch e a Standard & Poor’s colocaram, no ano passado, a dívida portuguesa de novo num grau de investimento de qualidade.

Na praça nacional, a Galp Energia cede 1,24% para 15,91 euros e é uma das responsáveis pelo desempenho do índice. A EDP Renováveis também está a cair 1,33% para 7,78 euros, pressionando a negociação. 

Ainda no sector da energia, a EDP sobe 0,09% para 3,21 euros, depois de ontem ao final do dia ter revelado que a produção de electricidade nas barragens ibéricas da eléctrica disparou 36% no primeiro trimestre face ao período homólogo.

A contribuir para a queda da bolsa está ainda o BCP, ao ceder 0,49% para 0,284 euros. 

Ainda na banca, mas fora do PSI-20 está o BPI, que apresenta os resultados dos primeiros três meses do ano. Nestes primeiros minutos de negociação não foram trocadas quaisquer acções do BPI.

A travar a descida está a Pharol, ao subir 0,25% para 0,2015 euros, bem como a Nos, que aprecia 0,16% para 4,956 euros. Assim como a Altri, que está a ganhar 0,17% para 5,80 euros. 

Já a Mota-Engil, que ontem convocou os accionistas para uma reunião para, entre outras questões, aprovarem o aumento do conselho de administração para incluir mais quatro membros. Entre eles está Jorge Coelho, que regressará assim à construtora, de onde saiu em 2013.

Já a Ibersol, que ontem revelou que vai propor aos accionistas um aumento do dividendo para 10 cêntimos, segue estável nos 11,35 euros. 

(Notícia em actualização)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI